Papa Francisco lamenta substituição de filhos por cães e gatos

Para o Pontífice, essa substituição de filhos por animais seria uma forma de egoísmo

Foto: REUTERS/Remo Casilli (Fonte: Canção Nova)

Os “pais de pet” – pessoas que  substituem a tarefa de ter filhos pela criação de animais domésticos – receberam críticas do Papa Francisco nesta quarta-feira, 5. Em sua Audiência Geral semanal no Vaticano, o público foi alertado sobre um “inverno demográfico” causado pela queda das taxas de natalidade. As informações são do site Terra.

“Muitos casais não têm filhos porque não querem ou então geram apenas um, mas têm cães e gatos que ocupam o lugar dos filhos”, disse o líder católico. “Essa negação da maternidade e da paternidade nos diminui, tira nossa humanidade”.

Segundo o Papa, a substituição de filhos por animais seria uma forma de egoísmo. Para a Igreja Católica, a paternidade e a maternidade são a “plenitude na vida de uma pessoa”.

O site informa, ainda, que o Sumo Pontífice já havia se pronunciado sobre a queda da natalidade na Itália num de seus últimos discursos de 2021.

“Parece que muitos perderam a ilusão de andar adiante com filhos. Pensem sobre isso, é uma tragédia”, exortou Francisco em seu discurso.

Em entrevista para o jornal “Il Messaggero”, em 2014, o líder católico apontou que substituir filhos por animais é um “fenômeno da degradação cultural” no mundo. Para o Papa, tal ato sinalizaria a busca por relações mais fáceis e “menos complexas do que as de pais e filhos”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTJMT alerta população sobre golpe dos precatórios
Próximo artigoIdosa de 83 anos morre carbonizada após quarto dela pegar fogo em Cuiabá