Operário de Várzea Grande desiste da contratação do goleiro Bruno

Time se posicionou por meio de nota oficial após um protesto bem no dia da estreia, em frente ao estádio

(Atualizada às 15h30) – O Clube Operário de Várzea Grande informou que desistiu da contratação do goleiro Bruno Fernandes, que hoje pode ser considerado desempregado.

A medida foi motivada pela pressão da sociedade, já que desde o anúncio da vinda do atleta – condenado pelo homicídio triplamente qualificado da ex-namorada -, o time teve que administrar a perda de patrocínios, de torcedores e uma repercussão negativa em jornais de circulação nacional.

Se no começo a ideia era chamar a atenção da população, o time conseguiu, porém com um ônus pesado. A própria torcida divergiu da presença do jogador no elenco.

Na manhã de hoje, o time informou por nota oficial que iria rever. Porém, no final do dia, outro documento foi divulgado confirmando a desistência do contrato.

A contratação do goleiro estava sendo acompanhada de perto pelas mulheres que fizeram um protesto na frente do Estádio Dito Souza, no bairro Cristo Rei, nessa terça-feira (21).

A ocasião foi a estreia do Operário no campeonato mato-grossense. O time jogou contra o Poconé e venceu o jogo por 1×0, porém não marcou no coração da torcida.

Cartazes, palavras de ordem e vestimentas pretas estavam na arquibancada. Um protesto que levantava a #goleirobrunonão.

O LIVRE entrou em contato com o time e foi informado que a desistência não implicará no pagamento de multa por parte do Operário.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrefeitura cumpre última etapa de repasses a projetos aprovados em edital da Cultura
Próximo artigoSem candidato “raiz”

O LIVRE ADS