OMS volta atrás e se manifesta contra vacinação obrigatória contra covid

Para vice-diretora da OMS, é importante que a instituição não apoie medidas autoritárias

(Foto: Reprodução/OMS)

Vice-diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão se manifestou contra a vacinação obrigatória contra a covid-19.

Em entrevista à CNN Brasil, a diretora afirmou que cabe a cada adulto a decisão de tomar ou não a vacina. A diretora também afirmou que a OMS é contra medidas autoritárias.

“Em uma situação em que você está falando com adultos, que têm capacidade de discernimento para fazer escolhas. Não se recomenda medidas autoritárias”, disse a vice-diretora.

A fala corrobora com a decisão do presidente Jair Bolsonaro que, comunicou nesta semana que a vacina não seria obrigatória no Brasil.

Até o momento, a vacina chinesa que seria usada no Brasil, apresentou efeitos colaterais em 35% das “cobaias” humanas que foram testadas.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.