“Não aceitarei intimidações”, diz Bolsonaro sobre abertura de inquérito do TSE

O presidente também voltou a criticar o ministro Luis Roberto Barroso, presidente do TSE

Em conversa com apoiadores ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira (03), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso. Na ocasião, Bolsonaro também falou sobre a abertura de inquérito contra ele, feita pelo TSE.

O presidente afirmou que não aceitará intimidações e que pretende continuar criticando os equívocos do Poder Judiciário.

“Não aceitarei intimidações. Vou continuar exercendo meu direito de cidadão, de liberdade de expressão, de crítica, de ouvir e atender, acima de tudo, a vontade popular”, afirmou Bolsonaro.

Novas críticas a Barroso

Bolsonaro também voltou a criticar o ministro Barroso e afirmou que o ministro presta um desserviço como ministro do STF e presidente do TSE.

“O ministro Barroso presta um desserviço à nação brasileira. Cooptando gente de dentro do Supremo, querendo trazer para si, ou de dentro do TSE, como se fosse uma briga minha contra o TSE ou contra o Supremo. Não é contra o TSE nem contra o Supremo. É contra um ministro do Supremo, que é também presidente do TSE, querendo impor a sua vontade.”

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComeçam hoje as inscrições para o Sisu 2021
Próximo artigoVoltas às aulas na rede estadual: pais escolhem mandar filhos para escola ou não