MT é destaque em três quesitos do Ranking de Competitividade, sendo negativo em dois deles

Para o levantamento, são avaliados dez pilares da gestão pública do país

Mato Grosso está entre as 12 Unidades Federativas do Brasil que apresentaram melhora de desempenho na edição 2018 do Ranking de Competitividade dos Estados, em comparação a 2017. Dos dez pilares avaliados no levantamento elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), por sua vez, o Estado é destaque em apenas três e em dois deles de forma negativa.

No quesito “sustentabilidade ambiental”, que leva em consideração os indicadores de níveis de emissão de gás carbônico, destinação de lixo, tratamento de esgoto e serviços urbanos, Mato Grosso ocupa a quarta pior colocação do país. Na 24ª posição, o Estado está à frente apenas do Piaiu, Rondônia e Maranhão.

Em “capital humano”, pilar no qual são analisados custo de mão de obra, população economicamente ativa com ensino euperior, produtividade do trabalho e qualificação dos trabalhadores, Mato Grosso figura na série histórica das maiores oscilações de posição entre 2015 e 2018.

O Estado ocupava a 9ª colocação em 2015, edição que avaliou o último ano de gestão do ex-governador Silva Barbosa, réu confesso em esquemas de corrupção. Em 2016, primeira edição que analisou o governo Pedro Taques (PSDB), caiu para o 10º lugar, posição que manteve em 2017, e neste ano despencou para 15º.

O terceiro destaque em que Mato Grosso figurou foi na série histórica das maiores oscilações de posição na área de “infraestrutura”. O pilar leva em consideração a acessibilidade e qualidade do serviço de telecomunicações, custo de combustíveis e saneamento básico, disponibilidade de voos diretos, acesso, custo e qualidade da energia elétrica, mobilidade urbana e qualidade das rodovias.

Embora tenha caido sete posições neste quesito de 2017 para 2018, o Estado subiu nove colocações em comparação a 2015. Mato Grosso estava em 24º naquela edição, passou para 14º em 2016, subiu para 8º em 2017 e despencou para 15º nesta edição.

Estados em destaque

No Ranking de Competitividade dos Estados deste ano, o Alagoas foi o que mais se destacou. Em último lugar em 2015 e 2016, o Estado passou para 24º no ano passado e nesta edição subiu oito colocações, atingindo a 16ª posição.

Do outro lado, o Estado com pior desempenho foi o Acre, que caiu oito colocações e passou a ocupar o último lugar do ranking. São Paulo e Santa Catarina seguem entre os melhores colocados.

O levantamento

Elaborado em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e a Economist Intelligence Unit, o Ranking de Competitividade dos Estados tem por objetivo avaliar a gestão pública do país.

O estudo é pautado em 68 indicadores distribuídos por dez áreas-chave, sendo elas Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social.

LEIA MAIS:

​MT sobe uma posição em Ranking de Competitividade, mas despenca em três pilares

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRenda das mulheres é 42,7% menor que a dos homens, diz Pnud
Próximo artigoComercialização da safra futura do algodão alcança 60,87% da produção prevista