Mesmo com baixo custo de produção carne suína é vendida com altos preços

​Acrismat alerta sobre a alta no preço final da carne suína, consumidores pagam 150% a mais do valor de custo de produção

Além de chamar a atenção sobre o cenário de crise que a suinocultura passa no momento a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) alerta que os pontos de venda não estão repassando a queda do preço do quilo do suíno para o consumidor.

De acordo com o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira, o baixo preço pago pelo quilo do suíno tem tornado a atividade inviável para produtores no estado. Atualmente, o quilo do suíno vendido pelo suinocultor tem preço médio de R$ 2,55, sendo que o ideal, só para cobrir os custos de produção este valor deveria estar em torno de R$ 3,30. Contudo mesmo com a desvalorização do preço do quilo do suíno pago ao produtor este ano, o que se vê nos açougues é outra realidade.

“Tem estabelecimentos vendendo lombo suíno por R$ 16 o quilo, o pé e a orelha a R$ a R$ 14 ou R$ 15 reais, este valor não condiz com o momento da suinocultura. O preço final que chega ao consumidor está cerca de 150% maior do que os custos de produção. Sabemos que o consumo doméstico não chega nem a 25% do total da nossa produção, e com esse preço fica difícil estimular o consumo da carne suína em nosso estado”, conclui.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHarvey Weinstein ameaçou substituir Peter Jackson por Tarantino em “O Senhor dos Anéis”
Próximo artigoAdolescentes são apreendidas em VG tentando levar maconha para o Acre