Medidas contra covid-19 em templos religiosos? Deputado acha que não é preciso

Projeto que tramita na Câmara dos Deputados desobriga igrejas e templos de cumprir normas, como o uso da máscara

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

O uso da máscara, a distância segura entre pessoas e a higienização das mãos foram apontadas por cientistas de todo o mundo como as formas mais adequadas de enfrentar a covid-19. As medidas valem para circulação em ambientes coletivos e isso inclui igrejas e templos.

Mas para o deputado federal Henrique Freire, do PSL do Ceará, essas precauções não devem ser obrigatórias em cultos e encontros religiosos. Ele é autor de um projeto que tramita na Câmara dos Deputados acerca desse assunto.

Na prática, o projeto exclui os templos religiosos de qualquer legislação ou norma que vise “dificultar ou limitar” a liberdade religiosa, de culto e a reunião de fiéis.

“Propomos preservar um direito natural que está acima da tirania de qualquer que seja o governante, pois esses não estão acima de Deus e da fé”, defende o parlamentar.

Mesmo reconhecendo que a pandemia provocada pelo novo coronavírus exige uma série de medidas para evitar que um número maior de pessoas seja infectado, Freire avalia que é preciso fazer ponderações quando essas medidas vêm de encontro a própria liberdade religiosa.

“Os próprios líderes religiosos têm plena capacidade de conduzir suas respectivas comunidades com os cuidados necessários em relação à pandemia”, acrescenta.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAinda sem autorização da Anvisa, SP anuncia começo da vacinação contra a covid-19
Próximo artigoMédia móvel sobe