Ainda sem autorização da Anvisa, SP anuncia começo da vacinação contra a covid-19

Expectativa do governo de São Paulo é conseguir iniciar a imunização no dia 25 de janeiro. Profissionais da saúde serão os primeiros

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O governo de São Paulo anunciou na tarde desta segunda-feira (7) que a primeira fase de vacinação no Estado está programada para começar no dia 25 de janeiro, aniversário da Capital paulista.

A vacina a ser disponibilizada é a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com uma farmacêutica chinesa. Os testes, atualmente, ainda não foram concluídos, mas a expectativa é que terminem ainda neste ano. Depois disso, ainda será necessária a autorização da Anvisa para o início da distribuição em massa.

Mesmo assim, o governador João Doria já conta que a primeira etapa terá 10 milhões de doses, que serão distribuídas inicialmente a profissionais de saúde, indígenas e quilombolas.

Em seguida, serão imunizados idosos acima de 75 anos. Para eles, a vacinação deve começar em 8 de fevereiro. Nessa ocasião, também devem ser vacinado os demais grupos de risco.

Doria anunciou ainda que 4 milhões de doses serão enviadas a outros Estado brasileiros que demonstrarem interesse em receber o produto.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

  1. É o fim!!! Vacina feita por chineses??? Eles q inventaram a covid e misteriosamente já conseguiram descobrir a vacina em tão pouco tempo????…….este Doria tá levando muito dinheiro nesta enganação do povo!!!
    E não esqueçam q estas vacinas, além d conter dna d animais, ainda tem metais com nano partículas q funcionarão como robô dentro da pessoa, transformando em uma espécie de antena 5g…tudo, literalmente tudo q vc fizer, o governo terá controle sobre!!!!! Depois disso, tudo vai piorar a galope CUIDADO
    NÃO À VACINA!!!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPadrasto que estuprou enteadas em Goiás é preso em MT
Próximo artigoMedidas contra covid-19 em templos religiosos? Deputado acha que não é preciso