Maratona hacker busca soluções tecnológicas para o combate à corrupção

Foram dias de debate para desenvolver aplicativos que ajudem a promover uma participação mais efetiva da sociedade nessa causa

Estudantes e profissionais de tecnologia da informação, direito, design, contabilidade e gestão pública apresentam neste domingo (13) soluções tecnológicas que podem contribuir para o combate à corrupção.

Eles compõem equipes que participam da Hackfest 2019 – Um Rio de Dados, maratona de programação que está em sua quinta edição.

Promovida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), em parceria com o Ministério Público da Paraíba (MPPB), o evento teve início na quinta-feira (10).

Foram dias de debate sobre o tema corrupção para desenvolver aplicativos que ajudem a  promover uma participação mais efetiva da sociedade nessa causa.

Na noite de abertura, palestra foram ministradas para nivelar o tema entre os participantes – todos já previamente inscritos – e a formação das equipes.

Os três melhores projetos serão selecionados como finalistas para participar da segunda etapa da competição, que ocorrerá em dezembro, quando os softwares deverão ser entregues prontos para usufruto gratuito da sociedade.

O prêmio será de R$ 9 mil para a equipe que fizer o melhor projeto, de R$ 6 mil para o segundo lugar e de R$ 4 mil para o terceiro colocado.

No ano passado, foram premiados com medalha de ouro projetos de aplicativos com os temas: Cadê meu Remédio, Lupa na Toga, Não nasci para ser a outra, Brasirama, Focaqui, Câmara das Deputadas e Me diz quem tu és.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS