Mais de 5 milhões de crianças e adolescentes ficaram sem aulas em 2020

Suspensão das aulas presenciais, somada à dificuldade de acesso à internet e à tecnologia são motivos apontados

(Foto: Pixabay)

O número de crianças e adolescentes sem acesso a educação no Brasil saltou de 1,1 milhão em 2019 para 5,1 milhões em 2020. Os dados são do estudo Cenário da Exclusão Escolar no Brasil, feito pela Unicef.

De acordo com a pesquisa, em 2019, aproximadamente 1,1 milhão de crianças e adolescentes, com idade entre 4 e 17 anos, estavam fora da escola. O número representava 2,7% dessa população.

Em 2020, o número de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos fora da escola passou para 1,5 milhão. A suspensão das aulas presenciais, somada à dificuldade de acesso à internet e à tecnologia, entre outros fatores, fez com que esse número aumentasse ainda mais.

LEIA TAMBÉM

Além desse número, 3,7 milhões de crianças e adolescentes da mesma faixa etária estavam matriculados, mas não tiveram acesso a nenhuma atividade escolar, seja impressa ou digital. No total, 5,1 milhões ficaram sem acesso à educação no ano passado.

O estudo faz recomendações para reverter essa exclusão, como realizar a busca ativa de crianças e adolescentes que estão fora da escola; e garantir acesso à internet a todos, em especial os mais vulneráveis.

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher é presa por aplicar quase R$ 100 mil em golpes em idosas de MT
Próximo artigoCPI da Covid vai ouvir Queiroga, Mandetta, Teich e Pazuello