Macaquinho que estava preso em uma gaiola, sem água ou alimentação, é resgatado

O animal será encaminhado ao hospital veterinário do campus da UFMT em Sinop

Na manhã desta sexta-feira (26) o Núcleo Integrado de Fiscalização (NIF) e a Polícia Judiciária Civil (PJC) de Sorriso (400 km de Cuiabá) resgataram um macaco-prego que era vítima de maus-tratos. Ele era mantido preso em uma pequena gaiola, em uma residência no Setor Industrial.

Um homem cuja identidade não foi informada, foi conduzido à delegacia para prestar depoimento. Aos policiais civis, teria dito que o macaco já vive com a família há oito anos e que teria sido recolhido ao ser encontrado em uma estrada, pois a mãe do macaco teria sido morta. Ele foi autuado e deve responder por crime ambiental.

Além de estar preso, o animal estava exposto ao sol, sem água, sem alimentação e com nível alto de estresse.

O macaquinho será encaminhado para o hospital veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus Sinop (500 Km de Cuiabá), onde receberá todos os cuidados até que se restabeleça.

Posteriormente será levado a uma entidade de inserção com animais da mesma espécie.  Concluídas estas etapas, poderá voltar ao seu habitat natural.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrograma MT contra a Brucelose é apresentado para a ABIEC
Próximo artigoMarvel vai receber US$ 33,8 milhões para gravar filmes da Fase 4 na Austrália