Leitão engrossa fileira de tucanos que apoiam Bolsonaro no segundo turno

Candidato do PSDB, Alckmin patina nas pesquisas e segundo turno deve ter PT e PSL

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O candidato a senador Nilson Leitão (PSDB) defendeu que os tucanos apoiem Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da disputa pela Presidência da República, nas eleições deste ano.

Líder do partido na Câmara Federal e um dos principais apoiadores da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à presidência, Leitão pregou o anti-petismo e defendeu que a sigla se posicione em favor do candidato do PSL, se ele for ao segundo turno contra o candidato do PT, Fernando Haddad.

“Vou ser leal ao Geraldo até o último dia, mas, se ele não for para o segundo turno, sou anti-PT e vou encaminhar na bancada o apoio ao Bolsonaro”, disse ele ao jornal O Estado de S.Paulo. “O PT nós já conhecemos e não podemos experimentar de novo”, afirmou, argumentando que o Brasil sofreu com o PT no poder desde 2002, com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva como presidente.

O governador Pedro Taques (PSDB), que disputa a reeleição, também já declarou apoio a Bolsonaro no segundo turno. “Nós vamos ao segundo turno com Alckmin. Se o Alckmin não for ao segundo turno, mas eu acredito que vá, eu não apoio o PT. Vou apoiar o Bolsonaro. Está decidido já”, afirmou Taques à imprensa, na sexta-feira (28), depois do debate da TV Vila Real.

O primeiro turno das eleições será daqui uma semana e as pesquisas apontam que Alckmin deve ficar de fora do segundo turno. O tucano patina com menos de 10% das intenções de votos, enquanto Haddad cresce e se aproxima de Bolsonaro, líder nas pesquisas.

O Estadão diz que uma das possibilidades ventiladas pela cúpula tucana é liberar os filiados no segundo turno, se Alckmin não reagir nas pesquisas de intenção de voto. A medida evitaria uma declaração de apoio oficial ao candidato do PSL, que tem sido bastante criticado pela campanha de Alckmin.

O jornal também citou que um grupo de militantes do PSDB criou um grupo no Facebook chamado “Sou tucano e voto Bolsonaro”, que tem 6.986 integrantes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConcurso da Mega-Sena acumula premiação principal
Próximo artigoCandidato a senador denuncia Selma Arruda à PF e ao MPF por caixa dois

O LIVRE ADS