Justiça Eleitoral diz que ouvirá duas testemunhas contra o vereador Marcrean

Juiz Lídio Modesto diz que um idoso que teria recebido carona está lista de pessoas que serão ouvidas por crime eleitoral

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Justiça Eleitoral disse que ouvirá duas testemunhas que teriam visto o vereador reeleito Marcrean Santos (PP) conduzindo pessoas em carro à escola Orlando Nigro, no bairro Pedregal, em Cuiabá, para votar e fazendo boca de urna, no início da manhã de hoje (29). 

Conforme o juiz Lídio Modesto, uma testemunha seria um dos quatro idosos que tiveram carona para sair de casa e ir ao local de votação. Ele teria confirmado a policiais que estava no carro ou do vereador ou de pessoal de apoio. 

A informação foi confirmada no boletim de acompanhamento da votação das 13h. Ainda de acordo com o juiz, o vereador está indiciado e um boletim de ocorrência foi registrado contra ele. 

“Eu não estou dizendo que houve crime, estou dizendo que há indícios de atos ilícitos e isso será investigado”, afirmou. 

A prisão não teria ocorrido, conforme o juiz Lídio Modesto, porque no momento em que a polícia abordou um idoso houve tumulto e o vereador fugiu ao perceber início de confusão. 

O vereador Marcrean Santos divulgou em redes sociais que a ocorrência registrada pela Justiça Eleitoral é caluniosa e falsa. 

Até o momento, a Polícia Militar registrou quatro ocorrências de boca de urna ou tumulto eleitoral. As pessoas apontadas como envolvidas nos casos foram conduzidas para o local de detenção temporária conhecido como cadeão 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCerca de 70 pessoas invadem casas construídas por igreja evangélica em VG
Próximo artigoEmanuel crê que propostas convenceram; Abílio faz denúncia e não fala em vitória