Emanuel crê que propostas convenceram; Abílio faz denúncia e não fala em vitória

Candidatos a prefeito de Cuiabá neste segundo turno compareceram para votar e adotaram discursos modestos

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro (MDB) apareceu para votar ao meio dia na sede do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes), localizada na Avenida 13 de junho, acompanhado da primeira-dama Márcia Pinheiro, do filho Elvis Pinheiro e de apoiadores.

Em coletiva à imprensa, Emanuel classificou a campanha como o “embate da verdade contra as fake news”, e atribuiu seu crescimento nas últimas pesquisas eleitorais ao convencimento da população de que já tem trabalho prestado e merece o voto de confiança.

“Foi a campanha da verdade contra as fake news. Sempre foquei em uma campanha com propostas do que pode ser feito nos próximos quatro anos e do que já fiz no mandato de prefeito. Meu adversário focou em ataques, ofensas pessoais e propostas rasas – e demonstra não ter nenhum conhecimento a respeito do funcionamento da máquina pública para fazer a cidade avançar como precisa”, disse.

Questionado a respeito da denúncia feita pelo candidato Abilio Brunini (Podemos), de que veículos oficiais da Câmara Municipal de Cuiabá e da Prefeitura de Cuiabá estariam sendo utilizados para transportar eleitores, Emanuel classificou como falso denuncismo.

“Ele apresentou provas? Protocolou na Justiça Eleitoral e acionou os órgãos competentes? Não fez nada disso. Tudo não passa de fakw news criada para agredir”, disse.

A todo momento, Emanuel desconversava a respeito de chances de vitória. Disse que prefere aguardar o resultado das urnas em casa. “Talvez eu deva ir para a casa da minha mãe acompanhar a apuração”, revelou.

“Vítima de fake news e da máquina pública”

O vereador e candidato a prefeito de Cuiabá Abilio Brunini (Podemos) votou pela manhã na Escola Estadual José de Mesquita, no bairro Porto.

O candidato criticou a Justiça Eleitoral, o adversário Emanuel Pinheiro (MDB) e o que classificou de “uso da máquina” pública pelo atual prefeito.

Abílio compareceu acompanhado da esposa Samanta, do vice Felipe Wellaton, da candidata derrotada no 1º turno Gisela Simona (Pros) e dos vereadores Dilemário (Pode) e Marcelo Bussiki (DEM). “É o dia da população fazer a sua avaliação”, disse.

Abilio afirmou que foi vítima de disseminação de notícias falsas durante a campanha e criticou a Justiça Eleitoral que, em sua avaliação, não atuou como deveria.

“Ouvi tanta propaganda do Tribunal Superior Eleitoral que teria tanta ação da Polícia Federal e do Poder Judiciário para combater as fake news. Eu vi que foi mais propaganda do TSE do que ações na prática, porque foi uma campanha focada nas fake news. Acredito que isso prejudicou totalmente o processo democrático”.

Abilio também adotou discurso de modéstia ao avaliar a possibilidade de vitória nas urnas.

“Eu acredito que é um resultado que ninguém poderá prever. É um resultado inesperado. Se nenhum hacker invadir para travar o resultado, vamos torcer para que seja concluída a votação e divulgada a apuração”, disse.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJustiça Eleitoral diz que ouvirá duas testemunhas contra o vereador Marcrean
Próximo artigoSogra é assassinada por genro ao tentar defender filha que estava sendo agredida