|Quarta-feira, 23 maio 2018

    Juíza pede que Silval e irmão forneçam documentos de fazenda ocupada pelo MST

    COMPARTILHECOMPARTILHE

    Divulgação MST

    Invasão MST fazenda Serra Dourada II Silval Barbosa

    Fazenda foi ocupada por integrantes do MST em dezembro do ano passado

    A juíza Adriana Sant Anna Coninghan pediu que o ex-governador Silval Barbosa e seu irmão Antonio Barbosa, conhecido como Toninho, juntem documentos que comprovem a posse da Fazenda Serra Dourada II, entregue por eles no acordo de colaboração premiada fechado com a Procuradoria Geral da República (PGR).

    A fazenda foi invadida por membros do Movimento Sem Terra (MST) e Silval e Toninho pediram a reintegração de posse à Justiça.

    A magistrada determinou que a defesa entregue documentos que delimitem a posse e identifiquem claramente a área da propriedade. Deverão ser entregues o memorial descritivo, croqui de localização do imóvel e coordenadas georreferenciadas, inclusive com imagens de satélite, se possível.

    Silval e Toninho deverão informar como era feita a ocupação da terra com fotos além de entregar o Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) atualizado, extrato de movimentação do Indea do gado que esteja na fazenda, e comprovantes de despesas com insumos, como sementes e outros.

    A situação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) deverá ser informada para que seja avaliada a questão de reserva legal na Fazenda Serra Dourada II e os delatores ainda deverão fornecer informações sobre a situação dos trabalhadores na propriedade.

    A fazenda foi invadida por membros de movimentos ligados ao MST entre os dias 25 e 26 de dezembro do ano passado. Cerca de 300 integrantes da Ação Nacional Unificada (ANU) e do Movimento 13 de Outubro ocupam a área alegando que se trata de terras devolutas e que o Estado deveria dividir a área para os sem-terra.

    A fazenda de 4,1 mil hectares está avaliada em cerca de R$ 33 milhões e, de acordo com Silval, é produtiva. A área está arrendada e produziria milho e soja. Caso os invasores se neguem a sair, a defesa do ex-governador pede que seja aplicada uma multa de, pelo menos, R$ 1 mil diários.

    Além da fazenda Serra Dourada II, Silval também entregou à Justiça a fazenda Lagoa Dourada 1, com 1,2 mil hectares e avaliada em cerca de R$ 10,49 milhões, um terreno em Sinop com 2,5 mil metros quadrados e avaliado em R$ 860 mil, além de um imóvel em Cuiabá avaliado em R$ 1,22 milhão, localizado no bairro Rodoviária Parque.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your name here
    Please enter your comment!

    DESTAQUES

    Policiais se revoltam ao prender “Pateta” andando de BMW

    Esposa é ameaçada pela amante do marido com ajuda de PM

    Em curso de mergulho, bombeiros fazem prova escrita embaixo d’água

    Idoso é preso e uma das acusações é o roubo de sua própria motocicleta

    Ladrões roubam carro em frente a escola e mãe tira filho de veículo às...

    X