Indústria animal produzirá vacinas

Projeto de lei aprovado na quarta-feira (23) no Senado submete produção ao acompanhando da Anvisa

São Paulo - Inauguração da linha final de produção da vacina contra febre amarela na unidade Libbs Farmacêutica, uma empresa privada que fez acordo de transferência de tecnologia com o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fiocruz (Rovena Rosa/Agência Brasil)

As indústrias de saúde animal poderão produzir vacina contra a covid-19. O Senado aprovou nessa quarta-feira (23) o projeto de lei que normatiza a entrada dessas fábricas na linha de combate à pandemia. 

De acordo com o texto, os parques fabris de imunizantes animais a serem utilizados deverão cumprir todas as normas sanitárias e as exigências de biossegurança próprias dos estabelecimentos destinados à produção de vacinas para humanos.  

O controle e a fiscalização da produção das vacinas contra covid-19 será feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Todas as fases relacionadas à produção, ao envasamento, à etiquetagem e à embalagem de vacinas para uso humano deverão ser realizadas em ambientes fisicamente separados daqueles usados para vacinas veterinárias. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação Espelho: policiais cumprem mandados no Hospital Metropolitano
Próximo artigoEmpaer demite mais 30 servidores e sindicato aciona Justiça