Homem morre atropelado por Hilux; motorista tentou fugir sem prestar socorro

De acordo com boletim de ocorrência, o condutor, que não estava alcoolizado, chegou a verificar a gravidade do estado da vítima

Foto: PJC/MT

Danilo Rosa da Silva, 33, morreu no fim da tarde deste sábado (23), em Cuiabá, após ser atropelado por uma caminhonete Toyota Hilux, conduzida por J.P.S., 57. O motorista tentou fugir do local do acidente, no bairro Parque Cuiabá, sem prestar socorro.

Acionada pela Ciosp, uma equipe de investigadores se deslocou até o local do crime por volta das 18h e verificou que o veículo não se encontrava na posição final. Duas viaturas da Polícia Militar também estiveram presente no local, acionando a Politec.

Pela análise dos vestígios encontrados e informações de testemunhas, foi possível presumir que a caminhonete trafegava na Avenida 3 (Valter Gallucci), sentido Centro. O atropelamento teria ocorrido no cruzamento com a Rua C-3, quando Daniel saiu da via caminhando na faixa de rolagem da avenida.

De acordo com atestado médico, a vítima faleceu ainda no local. As circunstâncias deverão ser esclarecidas pelo laudo da Politec que tem prazo de 10 dias.

Ainda segundo informações de testemunhas, o condutor chegou a parar o veículo, descer e caminhar até a vítima. Ao verificar a gravidade da situação, voltou ao carro e tentou fugir sem prestar socorro.

Logo após o fato, uma equipe da Polícia Civil conseguiu localizar o condutor na avenida Palmiro Paes de Barros, próximo ao Posto Atalaia, localizado a 700 metros do atropelamento. Ele foi encaminhado à delegacia sem lesões corporais.

De acordo com boletim de ocorrência, o teste de bafômetro constatou que o motorista não estava alcoolizado.

Em análise do local do acidente, a Polícia Militar ressaltou que a via estava em bom estado de conservação e devidamente sinalizada. A caminhonete foi recolhida para o pátio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) por guincho conveniado.

O motorista será processado por homicídio culposo ao dirigir com CNH vencida a mais de 30 dias. O veículo, segundo a PM, também não estava devidamente licenciado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorColômbia registra 285 feridos na fronteira com a Venezuela
Próximo artigoSe fala, diz, mas se cala, também