Homem fingia fazer massagens para abusar sexualmente de netos de companheira

Ele aproveitava os momentos que ficava sozinho com as crianças, de quatro e oito anos, para cometer os abusos

Imagem Ilustrativa (Foto: Pixabay)

Um homem de 44 anos, suspeito de abusar sexualmente de duas crianças (netas de sua companheira) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil nessa terça-feira (6) em investigação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

As investigações iniciaram no dia 3 de fevereiro após a mãe de uma das vítimas procurar Deddica para comunicar que o seu filho de quatro anos e a sua sobrinha de oito anos estariam sendo abusadas pelo companheiro de sua mãe. Todos moravam em casas no mesmo terreno no Bairro Pedra 90, em Cuiabá.

Segundo as informações, o suspeito aproveitava o momento em que a companheira não estava em casa para molestar as crianças, alegando que iria fazer massagens nas nádegas das vítimas para melhorar coceiras. Para praticar os abusos, o suspeito ficava com o órgão genital para fora e tirava as roupas das crianças, além de pedir para que elas não contassem para ninguém sobre as “massagens”.

Tanto a menina de oito anos, quanto o menino de quatro anos foram vítimas dos abusos, porém a garota decidiu contar para a mãe e desde então o suspeito estava foragido. As crianças passaram por escuta especializada e confirmaram os abusos.

Com base nas evidências, foi representado pelo mandado de prisão preventiva do suspeito que foi deferido pela 14ª Vara Criminal de Cuiabá pelo crime de estupro de vulnerável. Os policiais da Deddica deixaram uma intimação para que o suspeito comparecesse à delegacia para prestar esclarecimento à delegacia, ocasião em que foi dado cumprimento à ordem de prisão.

Interrogado, ele negou os fatos e disse que tudo não passou de um mal entendido e que apenas estava coçando o bumbum da criança e que em momento algum teria tocado alguma parte íntima das vítimas.

Após o interrogatório, o preso foi encaminhado para Gerência Estadual de Polinter e Capturas para as providências cabíveis.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPastor que abusava de amiga da filha é preso em MT
Próximo artigoVÍDEO | Idoso se vacina contra covid-19 montado em jumento em Goiás