Homem é agredido por moradores após ser flagrado estuprando menina de oito anos

Pais ouviram gritos da criança e a encontraram sangrando em um quarto com o suspeito

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Um homem de 28 anos foi preso em flagrante nessa segunda-feira (24), pela Polícia Civil, em um assentamento na fronteira do estado, após cometer estupro contra uma criança de oito anos.

Os policiais da Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade foram comunicados pela equipe do Gefron sobre uma pessoa que estava detida pelos moradores da comunidade de Nova Fortuna, na fronteira com a Bolívia.

Ao chegar ao local, as equipes policiais encontraram o suspeito com ferimentos provocados pelos moradores, que o detiveram após saber do crime contra a criança, que mora na mesma comunidade.

A menina de oito anos precisou ser encaminhada para atendimento médico em Vila Bela. Conforme a ocorrência registrada, ela pediu aos pais para brincar próximo à residência, na tarde de domingo, e quando deu por volta das 18h, ela não havia não retornou para casa.

Os pais saíram à procura da criança e ouviram gritos vindos de uma casa nas imediações. Ao entrar no local, flagraram o homem no quarto com a menina e ela com sangramento. O suspeito do crime fugiu em seguida, para uma mata, em direção à Bolívia.

Na segunda-feira, as equipes policiais foram avisadas de que o autor do crime foi trazido até a comunidade de Nova Fortuna.

Após a prisão, ele foi encaminhado para atendimento médico em razão dos ferimentos e depois conduzido à Delegacia da Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

A prisão faz parte da Operação Hórus-Vigia, programa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, de vigilância nas regiões de fronteira do Brasil e que envolvem todas as forças de segurança.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGestão esticada
Próximo artigoSob gestão estadual: hospitais suspendem visitas por conta dos casos de covid e influenza