Funcionários da Eletrobras fazem greve contra privatização

De acordo com a central de sindicatos, mais 12 mil trabalhadores vão "cruzar os braços" durante três dias

Funcionários da Eletrobras começaram nesta terça-feira (15) uma greve contra a privatização da estatal. De acordo com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), mais 12 mil servidores vão parar de trabalhar por três dias.

Ainda segundo a Central Única dos Trabalhadores, os funcionários grevistas pretendem enfraquecer as ações da estatal, suspendendo as atividades.

“Já avisamos que os trabalhadores não efetuarão a troca de turnos e todas as atividades programadas estão suspensas”, anunciou Wellington Dias, presidente do Coletivo Nacional dos Eletricitários.

Razões da greve

Os grevistas apostam no discurso anti-privatização e anti-Bolsonaro para justificar a paralização.

Ainda de acordo com os grevistas, o repasse da empresa à iniciativa privada vai encarecer a energia, além de ser uma “pilhagem e entreguismo do patrimônio público”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVacina também para o doguinho
Próximo artigoQuatro sinais da depressão: aprenda a identificar quando alguém próximo está infeliz