|sábado, 22 setembro 2018
(Foto: Lee Smith/Reuters)

França bate a Bélgica por 1 a 0 e vai à final da Copa do Mundo

A vitória coloca a França na terceira final de Copa da sua história, todas nos últimos 20 anos

58
COMPARTILHECOMPARTILHE

Na Copa do Mundo das zebras e das novidades, haverá tradição na final do próximo domingo. A França bateu a Bélgica por 1 a 0 nesta terça-feira, em São Petersburgo, e é a primeira equipe a garantir vaga na decisão do título. Os campeões mundiais de 1998 controlaram o ímpeto da sensação do torneio e mesmo com uma média de idade do elenco de apenas 26 anos, mostraram maturidade para provar que merecem, sim, disputarem a taça.

A vitória coloca a França na terceira final de Copa da sua história, todas nos últimos 20 anos. Se em 1998 e 2006 a equipe era liderada por Zidane e não chegou à decisão como grande favorito diante de Brasil e Itália, desta vez tem um repertório mais amplo de craques e o peso da expectativa. Quem eliminou Argentina, Uruguai e Bélgica faz a torcida esperar de forma eufórica por um dos azarões: Croácia ou Inglaterra.

Bélgica e França foram as equipes mais talentosas desta Copa fizeram uma partida mais de estudo e não tanto de brilho técnico. As duas jovens gerações demonstraram maturidade de veteranos ao não decidirem vaga em uma final de Copa por individualidades ou apenas no apetite de ganhar. Foi uma semifinal de paciência e análise, definida por uma cobrança de escanteio.

O confronto entre dois países que tanto se conhecem ofereceu dificuldades aos técnicos. Em campo as duas equipes tinham jogadores companheiros em clubes como Chelsea, Tottenham e Manchester United. Na tribuna de honra, até a família real belga e o presidente francês dividiam espaço. Portanto, todos sabiam que seria difícil surpreender o adversário. Era preciso buscar um fator de desequilíbrio. A França aposta na velocidade e a Bélgica, na organização.

Os belgas conseguiram dar trabalho aos adversários com um esquema mutante, o 3-4-3 com a posse de bola e o 4-3-3 para se defender. Chadli era o curinga pela direita para mexer com a formação. A estratégia possibilitava ao time estabilidade para forçar as jogadas pelo outro lado, na esquerda, quase sempre com Hazard. O camisa 10 foi autor de duas das três grandes chances de gol no primeiro tempo. O goleiro Lloris esteve bem.

A França só passou a dar trabalho depois de sofrer com os ataques belgas. A solução foi acelerar o jogo, ao avançar na correria de Pogba, para depois acionar Griezmann ou os dribles de Mbappé, que na melhor chance do primeiro tempo, deixou Pavard livre para chutar cruzado e fazer Courtois salvar o gol. O primeiro tempo acabou com os dois times mais soltos em campo.

A partida que parecia um jogo de xadrez precisava de algo para bagunçar o tabuleiro e dar dinamismo. O movimento perfeito para isso foi do francês Umtiti. O zagueiro se desmarcou após escanteio e em ótima antecipação subiu de cabeça para fazer 1 a 0, aos cinco minutos do segundo tempo. A partida ficou do jeito como a equipe queria. A Bélgica precisaria se arriscar e deixar espaço para a velocidade de Griezmann e Mbappé.

O jogo inverteu de situação ao longo da etapa final. A Bélgica se viu obrigada a forçar o ritmo, como fazia a França, enquanto o adversário tinha a vantagem e buscou se organizar à espera de algum contra-ataque. Os franceses administraram o ritmo e se permitiriam levar sustos, em especial uma cabeçada de Fellaini e um chute de Witsel. Os belgas não conseguiram fazer uma grande pressão.

Nos acréscimos a França ainda teve chance para fazer mais. Cortouis salvou. O apito final do confronto entre duas gerações talentosas premiou aquela que está mais acostumada a momentos decisivos em sua história. Os franceses mostraram como se controla uma partida, não se expuseram a sofrimentos e puderam soltar o tradicional grito da sua torcida para comemorar a classificação: avante, azuis.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Trecho duplicado na BR-163, com passarelas, é liberado para tráfego
Primavera começa neste sábado e termômetros devem marcar 41º
Segundo caminhão é roubado em menos de 24 horas em Sinop
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Por maioria, TRE autoriza a candidata Selma Arruda a utilizar o termo “juíza” nas urnas
“Não deixo trabalhadores igual animais e meu patrimônio não cresceu 1000%”, dispara Taques
Emanuel Pinheiro classifica Mauro Mendes como o “rei das obras inacabadas”
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Pecuaristas aderem a projeto sustentável e reforçam a importância da união da cadeia produtiva
Fiscais do Indea se preparam para atuar no vazio sanitário do algodoeiro
Safra recorde: produção de café em Mato Grosso é a maior da história
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Churrasqueiro cuiabano faz leitão à pururuca e em programa de Rodrigo Hilbert; veja a receita
Dia da Árvore: Metade Cheio distribui adubo líquido gratuito no café-bar nesta sexta-feira
Joaquin Phoenix aparece em vídeo com o visual do vilão Coringa; Veja o teaser
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Temer deixará legado de obras e projetos, diz ministro das Cidades
Ciro chama Bolsonaro de “nazista filho da puta”; veja vídeo
Álcool matou mais de 3 milhões de pessoas no mundo em 2016, aponta OMS
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Sine oferece quase 50 vagas de emprego nesta semana; 22 são para PCDs
Última semana para inscrição em concursos com salários de até R$ 7 mil; veja vagas
McDonald’s oferece 20 oportunidades de trabalho em Cuiabá
X