“Finalmente esse defunto foi enterrado”, diz Barroso sobre voto auditável

Presidente do TSE afirmou que acredita que a proposta em defesa do voto auditável não voltará a ser debatida

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que acredita que a ideia do voto auditável será enterrada de uma vez por todas. Em um evento do TSE, nessa segunda-feira (4), ele chamou a proposta de “defunto”.

De acordo com o ministro, não existem chances de o Senado ou a Câmara Federal voltarem a discutir o voto auditável. Dessa forma, o voto auditável estaria enterrado de uma vez por todas.

“Depois que a Câmara votou, que o presidente do Senado disse que não reabriria a matéria e que o próprio Bolsonaro disse que confia no voto eletrônico, acho que finalmente esse defunto foi enterrado”, afirmou.

Desde que a possibilidade de mudanças na legislação eleitoral foi debatida, o presidente do TSE vem se posicionando drasticamente contra. De acordo com Barroso, a proposta do voto auditável – que previa a impressão de uma espécie de comprovante do que foi digitado na urna eletrônica – poderia, no futuro, facilitar fraudes eleitorais.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPF arquiva inquérito contra Wilson Santos por caixa 2 nas eleições de 2014
Próximo artigoHouse of the Dragon, série derivada de Game of Thrones, ganha primeiro teaser