PF arquiva inquérito contra Wilson Santos por caixa 2 nas eleições de 2014

Investigadores dizem que informações delatadas por ex-coordenador de campanha são superficiais e inconsistentes

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A Polícia Federal arquivou um inquérito contra o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) que investigava a suposta prática de caixa 2 nas eleições de 2014. A PF disse que não identificou ilegalidade na prestação de contas do então candidato. 

A investigação teve início com a declaração do ex-secretário de Educação, Permínio Pinto. Ele disse em depoimento de colaboração premiada que Wilson Santos teria recebido R$ 175 mil para financiamento da campanha à Assembleia Legislativa, em três depósitos de empresas. 

À PF, Permínio afirmou ter tabelas com valores e datas que teriam sido feitas as transferências para a campanha de Wilson. As informações seriam referentes às campanhas de 2008 e 2014. 

Permínio era considerado homem de confiança de Wilson Santos e chegou a coordenar a campanha para a Prefeitura de Cuiabá em 2008. 

No arquivamento do inquérito, a Polícia Federal sustentou que houve “exaustivas diligências” para verificar as informações delatadas e “não foi identificado nada de ilegal que pudesse tornar o deputado suspeito de crime eleitoral”. 

Os fatos teriam sido descritos de “forma genérica e superficial”, sem consistência e elementos mínimos sobre a prática do delito. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJeff Bezos vai levar William Shatner, de Star Trek, para o espaço
Próximo artigo“Finalmente esse defunto foi enterrado”, diz Barroso sobre voto auditável