Fachin vota novamente pela anulação de condenações de Lula

O ministro voltou a defender que Lula seja absolvido de todas as condenações envolvendo a Lava Jato

O ministro do STF Edson Fachin - Arquivo/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a analisar, nesta quinta-feira (15), a decisão do ministro Edson Fachin de anular condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) envolvendo a Operação Lava Jato.

Na ocasião, o ministro voltou a declarar a incompetência da Justiça Federal do Paraná nos casos do tríplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e das doações ao Instituto Lula.

“O Ministério Público Federal, à época em que apurou a denúncia contra o réu, tinha ciência da extensão alcançada pelas condutas que lhe foram imputadas, as quais abarcavam não só a Petrobras, mas outros órgãos públicos”, disse Fachin.

O ministro citou ainda uma jurisprudência do próprio STF, como na análise do inquérito 4130, envolvendo a ex-senadora e hoje deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR).

“Este plenário assentou que nenhum órgão jurisdicional pode arvorar-se de juízo universal de todo e qualquer crime relacionado a desvio de verbas para fins político-partidários”, continuou o ministro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProjeto cria programa de saúde mental no SUS em razão da pandemia
Próximo artigoA nova lei de licitações e seus reflexos no direito do trabalho