|Terça-feira, 18 Dezembro 2018

Estudo recomenda plantio sustentável para garantir segurança alimentar

O relatório divulgado nesta quarta-feira (5) durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas

COMPARTILHECOMPARTILHE

Especialistas alertam que o desmatamento de florestas para abrir áreas de plantio não é solução para garantir segurança alimentar para a população mundial. Em relatório divulgado nesta quarta-feira (5) durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-24), na Polônia, a organização ambiental norte-americana World Resources Institute (WRI) mostra que é possível aumentar a produção de alimentos e alcançar as metas ambientais.

O estudo foi feito em parceria com o Banco Mundial e a ONU Meio Ambiente e apresenta soluções para garantir de forma sustentável a alimentação de pelo menos 10 bilhões de pessoas, projeção populacional para o ano de 2050. Atualmente, o planeta tem 7,5 bilhões de habitantes.

Para atingir o objetivo de alimentar toda a população de forma sustentável, o estudo sugere aumentar as safras e produzir mais leite e carne na mesma quantidade de terra e aumentar a eficiência do uso de animais e insumos de fertilizantes.

Os especialistas também sugerem melhorias na produtividade dos pequenos agricultores nos países em desenvolvimento e que os governos vinculem ganhos de produtividade e rendimento às iniciativas de proteção de florestas e outras áreas naturais.

Os pesquisadores ressaltam que se não houver um esforço de adaptação no modo de produção de alimentos, as emissões de carbono pela agricultura e outras atividades que usam a terra passem de 25% de todo o volume global de emissões para 70%. Para os autores do estudo, esse aumento seria inadmissível.

Um dos problemas observados no relatório é a migração da agricultura para terras ricas em carbono e biodiversidade, como florestas tropicais baixas.

Segundo o relatório, a produção de carne de ruminantes, como boi, cordeiro e cabra, requer dois terços da área agrícola global e contribuem com aproximadamente metade do volume de carbono emitido pela agricultura e de outros usos da terra.

Só na dieta alimentar dos Estados Unidos, o estudo aponta que as carnes bovina, ovina e caprina são responsáveis por quase toda a emissão de alimentos e fornecem apenas 3% de calorias.

O relatório recomenda que o consumo deste tipo de carne seja limitado a 1,5 porção por pessoa e por semana. A sugestão representa 40% menos do que é consumido hoje por 2 milhões de consumidores.

Outra recomendação dos pesquisadores é dobrar ou até quadruplicar a produtividade da pecuária em terras mais úmidas do mundo, além de adotar inovações tecnológicas nos métodos agrícolas.

Deixe um comentário

Please enter your name here
Please enter your comment!

LINKS PATROCINADOS

DESTAQUES

Bairro Cuiabá História Municípios Policia
Após operação, Emanuel exonera secretário-adjunto de Saúde, que está foragido
TCE diz que não há efetivo para novo PS e mantém suspensão de temporários
Papai Noel não chega de trenó, mas de transporte coletivo em Cuiabá
Assembléia Legislativa Câmara Municipal Eleições 2018 Governo Judiciário Partidos Prefeitura
Amigo do Mickey: Galli diz ser covardemente atacado pois é uma pedra no sapato da esquerda
Mauro Mendes anuncia mais seis nomes que irão compor sua equipe de governo
Selma Arruda promete entregar nome de suposto chantagista à PF e ao MPF
Agricultura Agropecuária Economia Agrícola Indicadores Agrícolas Pecuária Tecnologia Agrícola
Mato Grosso detém 15% do Valor Bruto da Pecuária bovina nacional
Ministério da Agricultura acumulará atribuições de outras três áreas
Saiba quanto o produtor rural paga de impostos e como aumentar a taxação é prejudicial à economia
Artes Cênicas Artes Plásticas Artesanato Cinema Comportamento Cultura Popular Gastronomia LIteratura Música
Amor em libras: saiba porque este vídeo tem emocionado a internet
“Quando bebo fico agressiva”, diz blogueira envolvida em confusão em casa noturna
Netflix estreia filme pós-apocalíptico com Sandra Bullock, uma mãe em busca da sobrevivência
Corrupção Economia Eleições Estados Política
Senado aprova afastamento de grávida e lactante de atividade insalubre
Especialista americano quer ajudar Bolsonaro a mudar legislação sobre armas de fogo
Temer disse estar tranquilo com futuro do Mercosul
Concurso Dicas Estágio Vagas de Emprego no Mato Grosso
Em MT, concursos públicos têm salários até R$ 12,6 mil; veja cargos e prazos
Provas de concurso para a Secretaria de Educação serão aplicadas neste domingo
Prefeitura de Nova Monte Verde abre concurso com 56 vagas e salários de até R$ 12 mil
X