Espetáculo musical recorda jingles populares no Teatro da UFMT

Professores, estudantes, cantores e grupos musicais se unem para relembrar jingles marcantes

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Faculdade de Comunicação e Artes (FCA), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), convida a comunidade acadêmica e a sociedade mato-grossense para recordar os jingles populares e relembrar histórias marcantes com o espetáculo Ode à Publicidade: Jingles, a alma do negócio.

O evento será realizado no Teatro Universitário, às 20h, na quarta-feira (4), com entrada gratuita.

Para revisitar a história e traçar uma evolução do mercado publicitário no Dia Mundial da Publicidade, o evento se propõe a entreter o público com leveza e humor e está dividido em quatro movimentos: O rádio não se sustenta sozinho; Os famosos e inesquecíveis; O quá, eu sou de Cuiabá! e É Tempo de Natal!

Dirigido pelo maestro arranjador Abel Santos Anjos Filho, o show conta com a participação especial da cantora Vera Capilé, da Orquestra Cuiabana de Choro e dos grupos musicais Mesa para 6, Cururu Tradição Cuiabana do Coxipó e Arte Cidadã, além de estudantes e professores da FCA.

Artistas ensaiam performance para apresentação gratuita na quarta-feira (Foto: Divulgação)

O espetáculo não apenas relembra a história como também é alusivo a datas importantes para a Universidade, como o início das comemorações dos 50 anos da UFMT e dos 30 anos dos cursos de Música e Comunicação, além dos 30 anos do projeto Viola de Cocho do professor Abel Santos. O evento faz parte também da Semana de Comunicação, organizada pelo Diretório Acadêmico de Comunicação Social (DACOS), gestão Plural.

Um pouco de história

O primeiro jingle do Brasil data de 1932, intitulado “Pão Bragança”, criado por Antônio Gabriel Nássara e Luiz Peixoto, ambos trabalhavam na Rádio Philips, no Rio de Janeiro, no programa que ia ao ar aos domingos com Ademar Casé. A princípio, a música fora criada como propaganda para a Padaria Bragança. Na época, o dono da padaria não queria saber de publicidade, mas preferiu dar uma chance ao radialista para convencê-lo.

Bastou que o anúncio ficasse pronto para que ele logo mudasse de ideia e passasse a financiar a própria propaganda, além de 15 minutos de duração do programa. O sucesso alcançado pelo jingle também se deve à interpretação diferente de vários artistas, como Carmem Miranda, Francisco Alves, Mário Reis, Silvio Caldas e Noel Rosa, que se revezavam semanalmente para cantá-lo.

Serviço

O que: Ode à publicidade: jingles, a alma do negócio
Quando: 4 de dezembro, às 20 horas.
Onde: Teatro Universitário – UFMT
Entrada livre até completar a lotação do teatro.
Mais informações pelos telefones (65) 99972-9815 e (65) 99676-7699

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMartin Scorsese ataca Marvel e super-heróis de novo: “Sempre as mesmas coisas”
Próximo artigoHomem cego impressiona com manobras de skate