Enem: Inep reaplicará a prova para quem estiver com sintomas da covid

Instituto também concederá o benefícios para os acometidos por outras 11 doenças infecciosas

Foto ilustrativa Enem: Wilson Dias

O primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorrerá amanhã (17) na maioria dos Estados após uma batalha judicial em torno da segunda onda da pandemia. Mas, os candidatos que tiveram sintomas da covid-19 ou infecção confirmada poderão recorrer para modificar a data de avaliação. 

 Em Mato Grosso, 101.719 pessoas se inscreveram para o exame. Desse total, 2.819 participarão do projeto piloto de prova digital, que será aplicada totalmente pela internet. 

Conforme o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a reaplicação das provas vai ser realizada nos dias 23 e 24 de fevereiro. O novo calendário será exclusivamente para os candidatos que apresentaram sintomas da covid-19 ou qualquer outra doença contagiosa.

Eles estarão liberados a não comparecer nos locais de prova. Mas, para garantir a participação na segunda chamada é necessário registrar o pedido ao Inep. Eles estão divididos em duas condições. 

Os candidatos que receberam o diagnóstico da covid-19 ou qualquer outra doença infecciosa devem entrar em contato com o instituto até um dia antes da prova, ou seja, hoje. O pedido de reaplicação pode ser realizado pela Página do Participante do instituto e para isso é necessário apresentar um documento legível que comprove a doença.  

O documento deverá conter o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10) e também a assinatura e identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente.  

Além disso, é obrigatório que o documento tenha a data do atendimento. Ele deve ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB. 

Os candidatos que apresentarem sintomas da covid ou de outras doenças infectocontagiosas na véspera ou no dia da prova, além de registrar o contágio, também na Página do Participante, deve entrar em contato com a central de atendimento do Inep pelo telefone 0800 61 61 61.  

Segundo o Inep, o procedimento é necessário para agilizar a análise dos casos pelo instituto. Os participantes que solicitarem a reaplicação do Enem devem consultar a Página do Participante para saber se o pedido foi aprovado ou reprovado. 

O edital do Inep considera 11 doenças como passíveis para reconsideração da participação do Enem no calendário principal: coqueluche difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócias e outras meningites, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubeola e covid-19. 

Para quem vai 

Este ano, nos itens obrigatórios, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista.  

Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova. 

É recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem. 

Como a prova é longa, é também recomendado que os candidatos levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid-19: 1,3 mil morreram em casa
Próximo artigoPânico da pandemia fez mortes por causas respiratórias subirem 145% em MT