Mauro cobra Sérgio Moro e diz que seu histórico contra a corrupção aumenta sua responsabilidade

Os apontamentos foram feitos durante a segunda rodada da reunião do Fórum de Governadores, realizada nesta quarta-feira

(Foto: Assessoria)

Governador eleito por Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) cobrou do futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, a aplicação de medidas severas para reduzir os indicies de criminalidade e ressaltou que seu histórico de luta contra a corrupção aumenta ainda mais sua responsabilidade. Os apontamentos foram feitos durante a segunda rodada da reunião do Fórum de Governadores, realizada nesta quarta-feira (12), em Brasília.

“Eu espero que nós tenhamos coragem de tomar decisões estratégicas duras, duríssimas, para mudar essa realidade. Caso contrário, daqui a quatro anos, outra reunião como essa estará acontecendo e novos atores estarão criticando essa mesma realidade que hoje nós conhecemos. O tráfico de drogas precisa de penas mais severas, pois é pai e mãe de grande parte desses problemas e desses crimes que acontecem no país”, disse o futuro chefe do Executivo Estadual.

Na oportunidade, o democrata também pontuou as estatísticas oficiais dos últimos 15 anos, segundo as quais um brasileiro é assassinado a cada 10 minutos. “Em 2016, foram nada mais nada menos do que 62.517 brasileiros assassinados no Brasil, essa situação envergonha todo o nosso país. Em Mato Grosso não é diferente. Nos últimos 10 anos, a taxa de homicídios aumentou em 31,7%, foram 11.676 pessoas foram mortas no Estado na última década”.

O encontro contou ainda com a participação dos presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) e Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministros Dias Toffoli e João Otávio de Noronha, respectivamente, e do ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorForça-tarefa do MPE flagra cárcere privado, irregularidades e fecha duas clínicas de recuperação
Próximo artigoSelma alinhada com Bolsonaro

O LIVRE ADS