Durante a pandemia, juízes soltaram quase 60 mil presos por todo Brasil

Em dezembro, Departamento Penitenciário Nacional apontava que o sistema tinha apenas 40 mil detentos idosos ou doentes

Segundo informações do Departamento Penitenciário Nacional, juízes mandaram soltar um total 59.375 detentos por todo país durante a pandemia. O relatório justifica que os presos que fariam parte do grupo de risco da covid-19 e, por isso, foram para casa.

A soltura foi propiciada por uma resolução de março, proposta pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli e aprovada no mesmo mês pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A resolução orientava os juízes a conceder prisão domiciliar para presos mais vulneráveis à doença.

O levantamento mostrando o número de soltos foi encaminhado ao STF, mas apresentou informações conflitantes com dados divulgados pelo próprio Departamento, em dezembro do último ano, que apontava a existência de aproximadamente 40 mil presos idosos ou com doenças.

Ainda não há informações sobre possíveis fugas ou crimes cometidos por esses detentos beneficiados durante a pandemia.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMóveis em Metalon
Próximo artigoMP de Mato Grosso denuncia 33 por fraudes contra o seguro DPVAT