Conceito de maximalismo na decoração

Imagem: Pinterest

Esqueça tudo que já conversamos sobre tendências minimalistas, escandinavas e o “menos é mais”. O maximalismo vai contra tudo isso e aposta com tudo no “quanto mais, melhor”. É um conceito que vem de muito tempo, perpassa décadas – e nem sempre está em alta, mas certamente marca presença.

Ganhou força com o arquiteto Robert Venturi, na década de 60, que acreditava que “menos é chato”, e na década de 70 diversos outros arquitetos fizeram com que o movimento maximalista ganhasse força.

Se você já esteve em um cassino, ou já viu outdoors que remetem as casas de jogos, sempre carregados de informações e com contraste de cores, saiba que é mais ou menos nessa linha que o maximalismo segue.

Os cenários deste décor causam um grande impacto em qualquer um, misturam sofisticação, cores e mobílias clássicas e modernas para criar ambientes carregados de histórias, impressões e que parecem sair de uma obra de arte.

Imagem: Pinterest

Mais especificamente uma obra de arte barroca – o maximalismo tem muita disto, misturada com o pós-moderno, contemporâneo e clássico. E, se engana quem pensa que por ser essa mistura toda significa que é sinônimo de desorganização. O maximalismo tende a ser, dentro do possível, harmonioso e equilibrado.

O bom gosto reina nesse estilo, assim como saber dosar os componentes e complementar os objetos de forma atrativa.

Imagem: Pinterest

Falando de forma mais prática sobre esse estilo: as paredes tendem a ser neutras ou chamativas, com quadros preenchendo quando neutras e cores vivas e papéis de parede estampados quando a segunda opção é a escolhida.

As cores não precisam ser da mesma paleta, mas, o conjunto da obra tem que dar o ar de um ambiente vivo. E os objetos de decoração também não precisam seguir um padrão e podem ser dos mais variados tamanhos e estilo, remetendo a um bom antiquário, onde se acha de tudo um pouco.

Imagem: Pinterest

É uma boa opção de décor para quem quer imprimir sua personalidade em todos os detalhes, sem medo de ousar e de se expressar! E, para não cometer erros no equilíbrio, consulte um profissional e se joga no maximalismo!

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMPMT planeja conceder auxílio-saúde de R$ 1,5 mil a promotores e procuradores
Próximo artigoFlamengo fica livre de pensão às famílias de vítimas de incêndio