Como se preparar para a volta às aulas presenciais em 2022?

Coordenadora pedagógica  traz recomendações sobre como os estudantes devem se organizar nesse retorno

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Desde o início da pandemia, muitos estudantes precisaram mudar seus hábitos e se aliar à tecnologia para conseguir estudar. Entretanto, neste ano letivo de 2022, as aulas presenciais estão de volta, e dúvidas e dificuldades sobre como retomar a rotina podem estar rondando a mente de estudantes e familiares.

Segundo a psicóloga e coordenadora pedagógica Thais Arantes Ribeiro, é inegável a importância do retorno às aulas presenciais, principalmente com o avanço da vacinação, e não apenas do ponto de vista pedagógico, mas também em relação ao acolhimento social dos estudantes.

“Algumas crianças e jovens se adaptaram, outros não. De qualquer forma, sem esquecer dos protocolos de segurança sanitária, agora é o momento de estabelecer uma rotina de organização e de ressocialização”.

Confira abaixo as dicas de Thais Arantes para a retomada das atividades presenciais:

1. Rotina

É o momento de recuperar e estabelecer uma nova agenda, ou seja, planejar horários para cada atividade do dia a dia.

“A organização dos horários impacta diretamente na concentração do aluno. Nesse retorno presencial é preciso voltar a ter horário certo para dormir e acordar, considerar tempo de deslocamento até a escola, das refeições e de se arrumar”, explica Thais.

2. Organização do material escolar

Antes de dormir, cheque todos os livros, apostilas e cadernos que é preciso levar para o próximo dia de aula. Anote na agenda ou faça uma checklist no celular para não esquecer nenhum item.

“Anteriormente, com a aula on-line em casa, era fácil encontrar o material, que estava logo ali do lado”.

3. Use a tecnologia a seu favor

Com as aulas presenciais, voltam as regras em relação ao uso do smartphone em classe. Há momentos em que o dispositivo pode ser utilizado em atividades propostas em sala de aula, mas, com exceção desses momentos, ele deve ser guardado por ser uma distração que pode atrapalhar na adequação dessa nova rotina. Use a tecnologia como aliada para organizar tarefas e horários em casa.

4. Anote as dúvidas durante a aula

Durante o período de atividades on-line, muitos alunos tinham acesso à gravação das aulas apresentadas para uma consulta posterior, e perguntas eram feitas no chat durante as explicações dos professores. Porém, com o modelo presencial, não é mais possível utilizar esses recursos. É preciso estar atento ao conteúdo que está sendo apresentado e anotar as dúvidas para sanar com o professor em sala.

5. Mantenha o caderno completo

Com as videoaulas e apresentação de slides, alguns estudantes podem ter perdido o hábito de anotar em seu caderno os conteúdos apresentados pelo professor na lousa. Com a aula presencial, é importante ter anotações completas para estudar depois.

“Pesquisas apontam que escrever ajuda na memorização do conteúdo e estabelece novas conexões cerebrais importantes para a aprendizagem”, aponta a coordenadora do Poliedro Colégio de Campinas.

6. Tarefas precisam estar em dia

Os professores podem pessoalmente verificar quem fez as tarefas, pois realizá-las é extremamente importante para o acompanhamento das aulas. Para não se perder, é preciso organizar um cronograma com as tarefas de escola e as extracurriculares, que aos poucos também estão sendo retomadas. Faça um planejamento para realizar as atividades, estudar para as provas e para os momentos pós escola.

7. Participe de atividades em grupo

A socialização é um grande suporte psicológico, ainda mais no momento atual. Nos intervalos, saia da sala de aula, faça novas amizades e converse com os amigos. As relações pessoais fazem com que jovens e crianças se sintam melhor, pertencentes a um grupo e a um lugar.

8. Trabalhe a ansiedade

É normal que esse reencontro com os colegas, uma mudança de turma, o aumento de atividades e mais disciplinas, cause esse sentimento. Entretanto, caso comece a ocasionar alguns prejuízos na sua rotina, como esquecimentos, dificuldade de organização, uma certa apatia e procrastinação constante, busque apoio dos orientadores, professores e coordenadores da escola, assim como de amigos, que podem estar vivendo o mesmo momento, e familiares. E em alguns casos pode ser necessário ajuda de um profissional.

“Essa ansiedade é esperada para situações novas. O corpo está reagindo de forma natural, com medos e anseios ao que é diferente. Não se trata de um problema. O importante é acolher esse sentimento e enfrentá-lo com estratégias assertivas”, esclarece Thais.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCancelamento do Carnaval 2022 traz novas alternativas para aproveitar o feriado
Próximo artigoApós paralisação, TJMT propõem reajuste imediato de 13% para servidores