Após paralisação, TJMT propõem reajuste imediato de 13% para servidores

Uma nova reunião está prevista para debater os ajustes orçamentários que o Tribunal terá que fazer para atender reivindicações

(Foto: Ednilson Aguiar / O Livre)

Reajuste imediato da tabela de remuneração dos servidores de carreira, no percentual de 13%; manutenção da majoração do auxílio saúde, que aguarda votação na Assembleia Legislativa; e alterações nos critérios de progressão funcional. Estas foram as propostas apresentadas pela administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso aos sindicatos que representam os servidores, em reunião realizada nesta sexta-feira (18).

A proposta é uma resposta da administração do Judiciário à manifestação realizada três dias antes. Servidores das 79 comarcas fizeram um dia de paralisação em protesto contra o aumento de 100% no auxílio-saúde pago a juízes e desembargadores.

Na ocasião, o presidente do sindicato que representa as categorias, Rosenwal Rodrigues, disse ao site Mídia Jur que o motivo da queixa era o fato de os servidores lutarem por melhor na tabela salaria há 20 anos e sempre houvirem a mesma resposta: “nunca tem dinheiro”.

Restrição orçamentária

Juiz auxiliar da Presidência do TJMT, José Luiz Leite Lindote apontou a restrição orçamentária forçada pelo Limite de Despesa Primária Corrente (DPC) e citou alguns ajustes necessários no planejamento para a gestão cumprir com o reajuste proposto de 13% na tabela de remuneração dos servidores, de forma imediata.

O magistrado citou que o Comitê Gestor SDCR, que tem o objetivo de acompanhar, aplicar e revisar o plano de carreiras dos servidores do Judiciário, deve se reunir na próxima semana para discutir as reinvindicações da categoria sobre esta pauta.

Ele ressaltou ainda que, além do reajuste salarial de 13%, todos os servidores contam com auxílio destinado à alimentação, que nesta gestão passou de R$ 1.150, para R$ 1.430. Os servidores da ativa e aposentados têm direito ao auxilio saúde, que atualmente é de R$ 1.200 e deverá passar para R$ 1.510. O auxílio creche é pago a 638 servidores, no valor de R$ 550, e outros 30 servidores são beneficiados com o auxílio destinado à primeira graduação, no valor de R$ 600.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComo se preparar para a volta às aulas presenciais em 2022?
Próximo artigoFundos públicos e INSS também são fontes de dinheiro esquecido