Com a chegada da polícia em baile funk, homens armados causam tumulto e pânico

Neste momento várias pessoas tentaram sair do local pulando o muro; um homem disparou contra a polícia

Foto: 2º Comando Regional

Cerca de 350 pessoas participavam de um baile funk no bairro Nova Esperança, em Várzea Grande, quando foram surpreendidas por policiais militares do 2º Comando Regional.

Muitos adolescentes foram flagrados consumindo bebidas alcoólicas e entorpecentes. Além disso, na festa haviam três homens armados.

De acordo com o registro de ocorrência feito pelos policiais, várias guarnições foram até lá por conta de denúncias que haviam recebido. Ao chegar lá, fora feito um cerco já que o portão estava fechado e então, dada voz de abordagem.

Foi então que alguns indivíduos realizaram disparos de arma de fogo para cima, ocasionando tumulto e pânico. Várias pessoas começaram a pular o muro e saíram por uma porta lateral. Os policiais que estavam do lado de fora não conseguiram contê-los. Metade dos presentes conseguiu fugir.

Um dos suspeitos que tentaram sair pulando o muro estava com a arma na mão e realizou disparos contra a polícia que revidou. Ele foi atingido na coxa, nádega e ombro até cessar os disparos contra a polícia. O revólver calibre 38 foi recolhido.

Como o Samu, acionado por policiais, não pôde atender, uma viatura prestou socorro médico e ele foi encaminhado ao Pronto Socorro de Várzea Grande. Boletim médico informa que ele não corre risco de morte.

Dentre as pessoas que foram contidas pela polícia, cerca de metade era de menores de idade; havia também quem tivesse passagens criminais.

O realizador da festa não se apresentou à polícia e então, foram conduzidos à delegacia o DJ e o segurança da festa, além de alguns menores de idade para prestarem depoimento.

Segundo a polícia uma pessoa foi conduzida também, por resistir e desacatar os policiais que realizavam a abordagem no local. Entrou em luta corporal com o policial, chegando a lesionar o lábio do PM.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Conquistar pessoas é uma questão de postura”, defende mulher trans de direita
Próximo artigoHomem morre misteriosamente enquanto caçava em fazenda de MT