Cartas marcadas

Associação defende procurador réu em ação de improbidade da Operação Cartas Marcadas

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Em nota encaminhada à imprensa, a Associação dos Procuradores do Estado de Mato Grosso (Apromat) manifestou apoio ao procurador do Estado Gerson Valério Pouso, que virou réu na Justiça numa ação por improbidade administrativa oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE).

A suspeita é de participação em um esquema de desvio de R$ 418 milhões dos cofres públicos, em desdobramento da Operação “Cartas Marcadas”, da Polícia Civil.

A associação diz que o procurador Gerson Valério Pouso apenas emitiu parecer no exercício legal de sua profissão.

Além disso, já foi absolvido em ação penal e também em investigação de caráter administrativo.

Confira a íntegra da nota:

A ASSOCIAÇÃO DOS PROCURADORES DO ESTADO DE MATO GROSSO – APROMAT, por meio de sua diretoria vem a público manifestar apoio e solidariedade ao procurador do Estado e associado Dr. Gerson Valério Pouso em relação ao recebimento da ação de improbidade administrativa em trâmite na Vara Especializada Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, autuada sob o nº 55109-05.2014.8.11.0041.

Por oportuno, o procurador detém mais de 24 (vinte e quatro) anos de serviços prestados à sociedade mato-grossense, atuando sempre com ética, legalidade e probidade no exercício de suas funções. Portanto, entendemos que a conduta do associado não infringiu qualquer norma legal ou constitucional, estando dentro dos limites de sua autonomia técnica garantida pelo Estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil a todos os advogados, públicos e privados.

Com efeito, os fatos objetos da ação já foram analisados na esfera criminal através do processo nº 49257/2016 sendo os procuradores absolvidos por unanimidade pelo Tribunal Pleno do Egrégio Tribunal de Justiça.

Ademais, a conduta também foi apurada através de Sindicância da Procuradoria Geral do Estado, sendo a mesma arquivada por ausência de falta funcional atribuída ao procurador.

Cuiabá, 06 de maio de 2021.

Igor Veiga C. P. Teixeira
Presidente da APROMAT

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExcesso de debates
Próximo artigoHotelaria, eventos e turismo pedem isenção de impostos após setor demitir 30 mil