Cachorro surdo é devolvido a abrigo e acaba adotado por estudante também surdo

Desfecho bastante feliz para o cãozinho deficiente

Pirata, um cãozinho de 11 meses deficiente auditivo foi adotado, mas quando os proprietários descobriram sua enfermidade o devolveram ao centro de adoção.

Em uma reviravolta digna de filme, ele ganhou um novo lar. Dessa vez, a casa do estudante João Gabriel Ferreira, de 30 anos, surdo desde os nove meses de idade por causa de uma meningite.

João Gabriel mora com três pessoas, sendo duas surdas e, a outra, filho de pais surdos.

Um dos amigos viu o cachorro na rede social da Diretoria de Bem-Estar Animal (Dibea) de Florianópolis (SC) e o avisou.

O estudante entrou em contato com a Dibea e, após ter o cadastro aprovado, adotou oficialmente Pirata.

O processo de avaliação durou três dias. Na semana passada, o cão conheceu a nova casa.

Agora, Pirata se chama Jögan, nome inspirado em um desenho japonês.

“Estamos felizes com ele. E temos muita empatia, por causa da identidade surda. Ele está feliz, porque temos nossas estratégias de adaptação para casa”, contou João Gabriel ao G1.

O novo tutor já tinha uma cadela e disse que os dois animais se deram bem. Inclusive, a cadela já entende alguns sinais da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e o novo cão já aprendeu comandos como “passear”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJornais, um balanço
Próximo artigoAmeaça vermelha

O LIVRE ADS