Bope faz simulação de roubo com reféns em shopping de Cuiabá

Ação tem o objetivo de aprimorar as técnicas da polícia, bem como dos seguranças do shopping

Uma simulação de roubo com reféns em uma loja de telefones celulares do Shopping Estação, em Cuiabá, mobilizou na manhã deste domingo(22) mais de 50 policiais militares, equipes do Corpo de Bombeiros, Samu, Semob, Ciopaer, além de seguranças e funcionários do centro comercial.

A ação, coordenada pelo comandante do Batalhão de Operações Especiais(Bope) da Polícia Militar, tenente-coronel Ronaldo Roque da Silva, mostrou uma situação de grave crise, com disparo de tiros, ameaças de morte de reféns e de detonação de explosivo, socorro do Samu ao refém que passou mal, iminência de confronto com policiais, entre outras intercorrências.

Nesse simulado, o roubo seria praticado por um grupo de integrantes de facção criminosa. Três homens e uma mulher invadiram a loja de celulares, fizeram a gerente, funcionários e clientes reféns. No momento da invasão e anúncio do assalto, a gerente conseguiu acionar o alarme e uma cliente saiu correndo e gritando “é assalto, é assalto…”

Um Segurança do shopping foi próximo da loja averiguar e confirmar se ocorria um roubo. Neste momento, a Polícia já havia sido acionada pela coordenação de segurança uma vez que o alarme disparou. Informações complementares foram repassadas às autoridades policiais a partir da confirmação do segurança.

A primeira equipe da PM a chegar foi da unidade da região, no caso 10º Batalhão, sendo repelida pelos assaltantes. Conforme a situação se agravava, em função da recusa dos ladrões em aceitar o comando dos policiais para se entregar e das ameaças aos reféns, chegavam ao local as equipes das unidades especializadas – Batalhão da Rotam e em seguida o Bope.

Do entorno shopping outros policiais buscavam a identificação de possíveis apoiadores dos assaltantes.

A negociação para rendição dos suspeitos, conduzida por um oficial do Bope, se estendeu por mais de 1h30. Os suspeitos faziam exigências, entre elas de um carro para fugir, mas foram informados que estavam cercados, com policiais na parte interna e externa.

Desfecho final: roubo frustrado, reféns libertados e ladrões presos.

O comandante do Bope, tenente-coronel Roque, explicou que a simulação teve como objetivo aprimorar o treinamento dos policiais e da própria estrutura de segurança do shopping, fazendo chegar o mais próximo possível de uma ocorrência real.

Roque avaliou o treinamento como de extrema relevância para o Bope e todo o sistema de segurança pública na medida em que em puderam colocar em prática ações que seriam praticadas em ocorrências típicas. No caso da simulação, observou, podem parar, verificar e reavaliar o próprio cenário e as medidas adotadas. O próximo passo, segundo Roque, é a produção de relatório e estudo de caso para identificando e discutir os pontos favoráveis e os que necessitam de correção como forma de aprimorar da atuação policial.

Para Anderson Alves, superintendente do Shopping Estação, a ação de hoje aproxima o centro comercial das forças policiais, além de mostrar aos integrantes da segurança interna situações de violência de uma maneira mais próxima da realidade.

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia apreende drones que faziam entregas de celulares e drogas no presídio
Próximo artigoReceita Federal e PF realizam operação contra o tráfico internacional de drogas