Bombeiros encontram o corpo de mato-grossense desaparecido em Brumadinho

João Paulo morou por 22 anos em Arenápolis e passou a trabalhar na Vale em 2005

No 14º dia de buscas por vítimas do rompimento da barragem da Mina do Feijão em Brumadinho (MG), o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo do mato-grossense João Paulo Pizzani Mattar. Ele estava desaparecido desde o dia 25 de janeiro e era funcionário da Vale desde 2005.

João Paulo estava na empresa quando o mar de rejeitos invadiu o complexo administrativo da empresa. A esposa dele, Rosilene Ozório Pizzani Mattar, também estava na Vale quando o rompimento aconteceu. Ela trabalhava no setor administrativo e seu corpo foi encontrado na segunda-feira (4).

De acordo com o G1, que conversou com a irmã da vítima, a enfermeira Jannaina Pizzani, João Paulo nasceu em Belo Horizonte (MG), mas mudou-se para Arenápolis (258 km de Cuiabá) ainda bebê. Por lá, ele morou até os 22 anos, quando retornou para a capital mineira. O sepultamento dele deve acontecer ainda nesta quinta-feira (7).

De acordo com Jannaina, João Paulo tinha uma deficiência na coluna e passou por cirurgia ainda recém-nascido. Superando todas as expectativas, ele conseguiu andar e teve uma vida normal. Casado com Rosilene há sete anos, eles não tiveram filhos.

Barragem

O rompimento da barragem aconteceu na sexta-feira (25) e atingiu a parte administrativa da empresa, além do refeitório e parte da comunidade Vila Ferteco. Segundo o Corpo de Bombeiros que atua no local, a estimativa é a de que havia cerca de 350 pessoas na área atingida.

As buscas já estão no 14º dia e, até o momento, 151 corpos foram encontrados entre a lama. O último balanço divulgado pelas autoridades dá conta de que ainda há 182 pessoas desaparecidas. Outras 400 foram localizadas, depois do rompimento.

No momento, as equipes de resgate atuam com auxílio de máquinas como escavadeiras e retroescavadeiras, drones, botes e helicópteros.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFuncionária de supermercado passa mal e morre dentro de câmara fria
Próximo artigoMPF quer plano de ação emergência em barragem com rejeitos nucleares