Bolsonaro segue para Brumadinho para sobrevoar área de acidente

O presidente fará uma reunião de trabalho em Belo Horizonte com todas as autoridades envolvidas na tragédia

Foto: REUTERS/Washington Alves

O presidente Jair Bolsonaro chegou há pouco em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). No local, ele vai se encontrar com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) para sobrevoar a área onde uma barragem de rejeitos da mineradora Vale se rompeu, no início da tarde de ontem (25).

Além do sobrevôo no local, o presidente fará uma reunião de trabalho em Belo Horizonte com todas as autoridades envolvidas na tragédia. Ele volta ainda no sábado para Brasília.

Medidas emergenciais

Ao anunciar ontem (25) medidas emergenciais para “minorar” a tragédia, Bolsonaro afirmou, em um pronunciamento, no Palácio do Planalto, que vai sobrevoar a região para reavaliar e

definir as medidas que devem ser adotadas.

“Para que possamos então, mais uma vez reavaliando os danos, tomar todas as medidas cabíveis para minorar o sofrimento de familiares de possíveis vítimas, bem como a questão ambiental”, disse.

In loco

Foto: REUTERS/Washington Alves

Ontem o presidente determinou a ida dos ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; de Minas e Energia, almirante Beto Albuquerque Júnior; e Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

No sobrevôo de hoje estarão os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno; e de Secretaria de Governo, Alberto dos Santos Cruz, além do porta-voz, Otávio do Rêgo Barros.

Ainda não está definido se o presidente Bolsonaro desce em Brumadinho ou apenas sobrevoará o local. A princípio, o presidente falará com a imprensa em Belo Horizonte, no aeroporto.

Prioridades

O porta-voz Otávio do Rêgo Barros disse que a prioridade do governo federal é atender a população afetada. O trabalho é realizado em parceria com os governos de Minas Gerais e também do município de Brumadinho.

De acordo com Barros, o Exército disponibilizou três helicópteros e homens das três Forças Armadas para operar nas ações de busca e resgate. O governo trabalha com a estimativa de amortecimento do avanço dos rejeitos na Barragem da Usina Hidrelétrica do Retiro Baixo, a 220 quilômetros do local do rompimento.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Na tragedia de Maiana, o Presidente da Empresa disse: MARIANA NUNCA MAIS. Ele tava certo; s´faltou profetizar; Brumadinho esta na Reta. E Agora? Qual será a próxima. Por que deve existir mais de 50 desses deposito de Lavagem de Minério. he he he

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno de MG determina suspensão das atividades da Vale em Brumadinho
Próximo artigoVale quanto pesa?