Biomédico de MT é escolhido como o melhor do Brasil na sua área de atuação

A escolha foi feita pelo Conselho Federal de Biomedicina

(Foto: Assessoria)

O biomédico e perfusionista Fábio Murilo, que está atualmente na equipe cardiológica da Santa Casa de Rondonópolis (220 km de Cuiabá), foi eleito o melhor do Brasil na sua área.

A escolha foi feita pelo Conselho Federal de Biomedicina. Mais de 100 mil Biomédicos foram selecionados na categoria profissionais que se destacam na sua habilitação, porém, Fábio Murilo foi escolhido o biomédico perfusionista do ano, sendo ele o único da categoria no Brasil a ser premiado.

“Isso é um orgulho e uma segurança a mais para o hospital. A equipe da cirurgia cardíaca é, toda ela, de profissionais especializados e com vasta experiência na área, nos qualificando como o único hospital da região a fazer cirurgia de peito aberto. Buscamos sempre trabalhar com os melhores, para que possamos ofertar qualidade e segurança aos pacientes que utilizam do serviço”, destacou a superintendente da Santa Casa de Rondonópolis, Bianca Talita Franco.

Para Fábio Murilo, biomédico perfusionista há 12 anos, sendo cinco na equipe cardiológica da Santa Casa de Rondonópolis, o reconhecimento é a garantia de que ele está no caminho certo. “Foi o reconhecimento de um trabalho de anos de dedicação e estudo. Amo o que faço e sei da responsabilidade de fazê-lo. Poder ofertar um trabalho de excelência para pacientes SUS é gratificante”, concluiu Fábio Murilo.

(Foto: Assessoria)

O que faz um Perfusionista?

O perfusionista atua na circulação Extracorpórea, ou seja, um conjunto de aparelhos e técnicas, mediante as quais se substituem, temporariamente, as funções de bomba do coração e respiratória dos pulmões, enquanto esses órgãos ficam excluídos da circulação; bem como a manutenção de toda hemostasia fisiológica, durante processos cirúrgicos, que necessitam deste procedimento.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNão é razoável criar estado de calamidade às vésperas das eleições, diz Mauro Mendes
Próximo artigoCai 41% o número de mulheres que adotam o sobrenome do marido no casamento em MT