Barbudo diz que não gostou de Bolsonaro ter indicado Onyx para a Casa Civil

Barbudo (PSL) ressalta que Bolsonaro (PSL), antes de indicar Onyx (DEM), deveria ter pensado mais

Deputado Nelson Barbudo, lembra que em MT são cerca de 80 mil famílias Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O deputado federal eleito por Mato Grosso no pleito deste ano com o maior número de votos, Nelson Barbudo (PSL), rechaçou a escolha do deputado federal Onyx Dornelles Lorenzoni (DEM/RS) para comandar a Casa Civil no Governo de Jair Bolsonaro (PSL). Ele disse que: “tem pessoas sem mancha para assumir a Casa Civil”.

Barbudo se refere ao fato de Onyx, considerado o braço direito de Bolsonaro, ter assumido que recebeu R$ 100 mil de um empresário durante sua campanha de 2014 e não declarou o valor na prestação de contas, o que configura caixa 2.

O futuro ministro da Casa Civil chegou a gravar um vídeo e a dar entrevista pedindo desculpas. Onyx ainda disse que entregaria uma declaração ao Ministério Público Federal assumindo o erro e que pagaria por ele.

Barbudo, no entanto, acha que o pedido de desculpas não é o suficiente. “Essa história de pedir desculpa é igual roubar dinheiro público e depois vir e falar: desculpa, eu já gastei e não posso devolver. Eu não gostei dessa indicação, para falar bem a verdade”, disse ele, durante entrevista à Rádio Capital, na manhã desta segunda-feira (12).

O parlamentar eleito por Mato Grosso ainda ressalta que Bolsonaro já está “sentindo na pele” o fato de ter escolhido Onyx como ministro, pois isso contraria o discurso do próximo presidente, de que pessoas envolvidas em corrupção não fariam parte do governo que inicia dia 1º de janeiro de 2019.

“Eu acho que [Bolsonaro] deveria ter pensado um pouquinho mais. Vamos assistir e espero que não se repita, pois aí viraria um samba do crioulo doido”, avaliou Barbudo.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPrioridades da equipe de transição incluem Previdência e privatizações
Próximo artigoAvião cai, pega fogo, familiares de piloto tentam salvá-lo, mas dois morrem carbonizados