Após acusação de propina, fiscais cobram R$ 50 mil de Abílio na Justiça

Servidores da Prefeitura de Cuiabá dizem que tiveram a honra ferida pelo candidato a prefeito, após suspeita ser lançada em debate

(Foto: Francinei Marans)

O Sindicato dos Agentes de Regulação e Fiscalização de Cuiabá (Sindarf) ingressou na Justiça com uma ação por dano moral. Eles querem uma indenização de R$ 50 mil do vereador e candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (Podemos).

A ação narra que o candidato participou, no dia 21 de outubro, de um debate promovido pela Fecomércio (Federação do Comércio) e atacou a honra dos fiscais da Prefeitura de Cuiabá.

Em resposta a um questionamento feito a respeito de liberação de alvarás, Abílio sugeriu que parte da categoria cobra propina no exercício da função.

“Chega de analistas pegando projeto ficar respondendo que tem defeito. Você arruma, outro defeito; você arruma, outro defeito” e “para fiscal ir na obra depois morder um dinheirinho, na sexta feira a tarde dizendo que precisa de um recurso”, disse.

A defesa dos fiscais alega que o candidato agiu de forma consciente para atingir a categoria e que o dano gerado é irreparável.

“Resta claro que em nenhum momento o Sr. Abílio quis esconder suas intenções ofensivas com essa fala acerca dos servidores da fiscalização, causando danos imensuráveis aos mesmos. Por isso, merece ser condenado ao pagamento de indenização coletiva. Fica evidente que as falas do Sr. Abílio, além de desrespeitosas, são tendenciosas para com toda uma classe trabalhadora”, diz um dos trechos da ação.

Na hipótese de condenação, o sindicato requer que o dinheiro seja destinado à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Cuiabá.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSerafina surpreende com releitura de pacu a moda italiana
Próximo artigoA discriminação algorítmica na seleção ao emprego