Andando com carro do ano, pai corta plano de saúde e se nega a pagar pensão a filho doente

Há seis meses o pai vinha pagando apenas metade da pensão decidida na Justiça, R$ 300; agora, decidiu não pagar nada e tirou o plano de saúde do filho, que tem hanseníase

Imagem ilustrativa/Pixabay

A mãe de um adolescente de 13 anos, moradora do Bairro Porto, em Cuiabá, registrou um boletim de ocorrência contra o pai do menino depois que este ligou para o filho dizendo que não iria pagar a pensão dele e que em quatro anos passaria a não ajudá-lo em mais nada.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela mãe do garoto, os pais possuem um acordo judicial em que a guarda da criança é dela e o pai deveria pagar uma pensão de R$ 600.

Porém, há seis meses ele paga com atraso e somente metade do valor, R$ 300, alegando estar sem condições.

A mulher então pediu que o ex-companheiro acionasse a Justiça para relatar suas condições financeiras para legalizar a pensão, mas ele se negou a fazer isso.

À polícia, a mulher relatou que apesar de dizer que não tem condições de pagar a pensão, o pai do adolescente anda com “carro do ano”, paga colégio particular para os outros filhos e renega somente o filho que tem com ela.

A mãe contou, ainda, que o adolescente tem hanseníase, mas até mesmo o plano de saúde dele foi cancelado pelo pai e, por isso – e também pela ligação do acusado dizendo que agora não pagaria nem mesmo a meia-pensão -, ela resolveu procurar a polícia e denunciá-lo.

O caso, a princípio, foi registrado como ocorrências atípicas e será investigado pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) de Cuiabá.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJuiz de garantias não aumenta custos da Justiça, afirma Toffoli
Próximo artigoAGU recorrerá da decisão do STF sobre Dpvat, diz Bolsonaro