7 dicas fundamentais sobre independência financeira

(Pixabay)

Ter uma vida financeira estável é um objetivo para qualquer pessoa, além de poder se manter sem dificuldades e conquistar a tão sonhada independência financeira.

Para muitos isso é apenas um desejo distante, principalmente se estiver enrolado em situação de inadimplência e com o nome em restrição. Mas saiba que, com foco e determinação, é possível mudar sua realidade e aprender a controlar seu orçamento mensal para evitar apertos.

Especialistas em economia apontam que o diferencial é saber fazer escolhas inteligentes, pois é possível se livrar das dívidas através de um bom planejamento e chegar à independência financeira sem precisar fazer grandes sacrifícios.

Hábitos precisam ser criados para que este tipo de situação possa ocorrer. Principalmente pelo fato de que nós demoramos anos para desenvolver alguma consciência financeira.

Como conquistar a sua?

Desenvolver hábitos economicamente saudáveis é possível para todos, ainda que isso não transpareça da forma que deveria. Muitas pessoas são capazes de encontrar estabilidade financeira. O problema são os erros enquanto não somos educados para isso.

E estabilidade financeira está diretamente atrelada à independência da mesma, tendo por sua base diversos conceitos da educação econômica. Cada um destes será extremamente importante para conseguir estabilizar a sua vida.

Por isso é preciso entender cada um destes conhecimentos relacionados à postura com o dinheiro. E, infelizmente, muitos destes, mesmo sendo o básico para toda a população, não nos é ensinado.

Claro que podemos obter o conhecimento em diversos outros lugares. Nada nos impossibilita de aprender, mas para torná-lo eficaz, o mesmo irá depender de uma grande quantidade de prática.

Apresentaremos agora uma lista com hábitos essenciais para que você consiga alcançar este ponto. A começar por:

Livre-se das dívidas

Antes de pensar em investir em novos projetos, é preciso limpar seu nome e se livrar de todas as dívidas em atraso. Você pode estar preso em uma bola de neve, com contas em aberto a se perder de vista e com juros altíssimos que só aumentam, mas ainda assim existe uma solução. Que é o planejamento!

Liste todas as dívidas que você tem, entre em contato com os credores e verifique os valores atuais. Então, uma de cada vez, tente negociar os pagamentos. Avalie tanto as condições que forem oferecidas para quitação à vista ou parcelamento.

Se for o caso, e seu nome ainda não estiver na lista de restrições, você pode optar por concentrar sua dívida em apenas um parcelamento, através da realização de um empréstimo com garantia que cubra o valor das dívidas em atraso e ofereça menores taxas de juros.

Aprenda a poupar

Antes mesmo de pagar todas as dívidas é importante começar a poupar seu dinheiro, tenha em mente que economizar sempre é a melhor alternativa. Compre de maneira responsável e antes de qualquer coisa, avalie se o investimento está sendo motivado por um desejo ou uma necessidade.

  • Desejo: viu em uma vitrine (física ou online) um produto ou serviço que agradou aos olhos e por isso desejou comprar. Mas, não existe uma necessidade certa para aquilo e o uso pode ser temporário ou até nulo. Seria uma compra motivada pelo impulso do desejo e emoção do momento.
  • Necessidade: quando existe uma real precisão daquele produto ou será um bom investimento que poupará gastos no futuro.

Além de definir se a compra é um desejo ou necessidade, também é preciso se atentar às formas de pagamento. O ideal é sempre pagar à vista e evitar parcelamentos, para não entrar em novas dívidas.

Poupar uma parte do salário antes de começar a consumir, vai levar você a conquistar a independência financeira. Faça reservas e deposite na poupança valores mensais, que vão ficar lá rendendo e também estarão disponíveis para saque imediato, caso aconteça uma emergência.

Mude seus hábitos de consumo

Controlar o consumismo é o primeiro passo, evite gastos supérfluos e poupe sempre que conseguir. Mas também não adianta criar um planejamento em cima de metas radicais, pois pode ser que não consiga manter esta economia por muito tempo.

É preciso ter sabedoria e conhecer seu perfil de consumidor para criar o plano ideal para você. O que funciona para uma pessoa pode não ser o melhor para outra, então personalize seu orçamento mensal, levando em consideração o seu lazer.

Por exemplo, se você gosta de ir ao cinema, restaurantes e barzinhos, não há necessidade de cortar tudo de uma vez, apenas diminua a frequência das idas. Vá no máximo uma ou duas vezes ao mês.

Invista seu dinheiro

Menos de 15% dos brasileiros têm o costume de fazer reservas com seu dinheiro, e menos pessoas ainda costumam aplicar essas economias em investimentos. Uma pesquisa recente, que foi realizada pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) com o apoio do Datafolha apontou que apenas um terço da população conhece algum tipo de produto de investimento oferecido pelas instituições financeiras do país.

Especialistas afirmam que apenas economizar não é o suficiente para conquistar a independência financeira, é preciso saber investir o dinheiro adequadamente para que ele possa trabalhar por você.

Busque informações sobre investimentos no mercado financeiro, como um investidor iniciante compare e diversifique as aplicações. Com uma orientação profissional, observe três questões importantes: o risco do investimento, a liquidez (que é a facilidade de saque da receita) e o rendimento.

Descubra como ganhar mais

Neste momento seu salário supre todas as suas necessidades? Mesmo que a resposta seja positiva, é importante ter em mente que para alcançar a independência financeira é preciso ganhar mais dinheiro. Como? Ter mais de uma fonte de renda é a solução.

Além de economizar e saber investir em aplicações, é preciso diversificar seu fluxo de receita. Crie novos negócios, que vão lhe trazer uma renda extra, como venda de produtos e serviços.

Comemore pequenas conquistas

Uma grande parcela de culpa pelo motivo que levam pessoas a se endividarem é a falta de orgulho e reconhecimento das próprias conquistas. O ditado “a grama do vizinho é mais verde” se aplica diretamente aqui.

Muitas vezes esquecemos o quanto nossos esforços valem. Por mais que você compre apenas uma peça de roupa, faça uma pequena reforma ou consiga adquirir um pequeno detalhe para dentro de seu lar, tudo deve ser comemorado, e lhe dar satisfação máxima ao se conquistar.

Mude sua postura financeira

Alguns podem se perguntar o que o tópico acima tem a ver com a independência financeira, e não conseguir relacionar este com este ou com o outro tópico. A resposta é simples: tudo é ligado à postura financeira.

Quando não estamos satisfeitos conosco, é comum tentarmos esbanjar e perder o controle do dinheiro. A postura financeira tem por base a educação financeira, e permite um indivíduo identificar falhas e em quais pontos ele perde o controle do próprio dinheiro.

Como você pode alcançá-la?

Um dos meios mais populares entre as pessoas nos dias atuais para conseguir se consagrar e alcançar a tão desejada independência financeira: os freelancers.

Os autônomos freelance estão em alta, e esta profissão o permite que, de casa, você consiga o que é necessário para fazer uma quantia realmente interessante de dinheiro, diferente de muitas profissões tradicionais.

Não é atoa que a mesma vem se popularizando. Além de contar com um ambiente muito menos estressante de trabalho, uma flexibilidade enorme além de uma melhor qualidade de trabalho, está ainda o permite conseguir ganhar bem mais, visto que a mesma apenas depende de seu trabalho.

Logo, muitos a enxergam, de começo, como um renda extra, mas, ao perceber seu potencial, acabam tornando a mesma em suas verdadeiras profissões, se oficializando com a criação de um MEI, e assim, seguindo suas vidas.

Através deste montante superior, você poderá dar início às suas atividades na bolsa, em ações, ou outro patrimônios que o façam alcançar a almejada condição.

Ela é possível

Ainda que as portas de entrada estejam citadas no artigo, é preciso lembrar sempre que o ponto mais importante para alcançar está será adicionar em sua rotina práticas de educação financeira. Com esforço, todos podem conseguir obter a independência financeira.

E se você considera que sua independência financeira pode começar com  investimentos, com um novo negócio ou mesmo com a quitação dos seus débitos, comece a se planejar com o que você tem.

 

Ou ainda, estude bem as variáveis como taxas de juros, condições de parcelamento e se avaliar que compensa, faça um empréstimo com garantia de imóvel, assim você garante o necessário para começar a organizar sua vida financeira e obter a tão desejada independência.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQual é o perfil do apostador de eSports? Este estudo o revela
Próximo artigoMP pede reforço policial