60% dos brasileiros dizem que tiveram vida social afetada pela pandemia

Principal motivo, segundo pesquisa, foi o fechamento de bares e restaurantes durante esse período

(Foto: Helena Lopes / Pexels)

Após o período de restrições provocado pela pandemia, 74% dos brasileiros passaram a valorizar ainda mais a possibilidade de frequentar bares e restaurantes em seu dia a dia. Para 71%, o fechamento do setor teve efeito negativo e 60% afirmam que foram afetados em suas vida sociais por conta dessa medida.

Os dados são de um relatório publicado pela International Alliance for Responsable Drinking (IARD), que revelou o impacto e a relevância de bares, cafés e restaurantes no bem-estar social e mental das pessoas no mundo.

De acordo com o estudo, a retomada do funcionamento desses estabelecimentos e a socialização com os amigos fora de casa têm gerado bem-estar e sentimento de felicidade para 40% dos brasileiros.

Além disso, 33% afirmam que bares, cafés e restaurantes oferecem espaços significativos para as pessoas se reconectarem com outras a seu redor e evitarem a solidão.

O levantamento ainda revela que para 80% dos brasileiros as medidas restritivas melhoraram a experiência nesses estabelecimentos. Dentro desse contexto, as três mudanças mais importantes foram:

  • 57% consideram que houve melhorias nos padrões de limpeza;
  • 54% disseram que há mais ventilação;
  • 40% disseram que houve melhorias nas instalações ao ar livre.

Retomada

Com o avanço da vacinação e o fim das restrições, a expectativa é que a retomada beneficie não só os consumidores, mas toda a cadeia produtiva do país. De acordo com Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o setor pode preencher 600 mil vagas de trabalho apenas neste semestre – o que representa 31% das empresas do setor com intenção de aumentar o quadro de funcionários.

“O setor de bares e restaurantes foi um dos mais afetados pelas medidas de restrições adotadas durante a pandemia, mas os danos vão além dos econômicos. A paixão cervejeira é o marco do nosso país, por isso, estamos presentes nas celebrações. Como entidade representativa do setor, nós apoiamos a retomada segura e o consumo responsável”, afirma Luiz Nicolaewsky, Superintendente do Sindicerv (Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja).

Impacto global

No mundo, 66% dos entrevistados concordam que o bem-estar social e mental da população sofreu impacto e 45% reconhecem efeitos negativos diretos em sua saúde com o fechamento dos estabelecimentos.

Além disso, 57% passaram a valorizar ainda mais a contribuição do setor em sua saúde; 22% avaliam que os estabelecimentos evitam a solidão e que a socialização fora de casa, após as restrições, trouxe sentimentos de felicidade (45%).

A maioria (71%) concordou que as medidas introduzidas por causa da covid-19 trouxeram melhorias na experiência nos estabelecimentos.

O resultado geral aponta ainda três aspectos que se tornaram mais importantes desde a pandemia:

  • socializar fora de casa (44%);
  • relaxar e aproveitar o ambiente (43%);
  • desfrutar de comidas e bebidas preparadas por outra pessoa (36%).

O relatório foi produzido pela IARD com base em uma pesquisa feita pela YouGov – uma das principais empresas de sondagens globais pela internet – e diversos focus group conduzidos pela WorldThink.

A pesquisa ocorreu, entre maio e agosto de 2021, e contou com 11.444 entrevistas, com maiores de 18 anos, nos Estados Unidos, Reino Unido, México, África do Sul, Espanha, Austrália, França, Japão, Brasil e República Checa. A amostra do Brasil foi de 1.010 questionamentos.

(Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCatólicos podem lucrar indulgência plenária aos fiéis defuntos durante todo o mês de novembro de 2021
Próximo artigoOrgulho hétero