30% dos recursos do BNDES podem ser reservados para pequenos empreendedores

Projeto de lei prevê que o Cartão BNDES terá que ser ofertado, com prioridade, pelos demais bancos federais a empresas de pequeno porte

(Foto de Fauxels no Pexels)

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços aprovou proposta que obriga o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a destinar, no mínimo, 30% dos seus recursos para financiamentos, em condições favorecidas, a microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.

Pelo texto, o percentual de 30% inclui os desembolsos do Cartão BNDES, um produto do banco que oferece crédito pré-aprovado para os pequenos empreendedores. Essas medidas são inseridas na Lei 5.662/71, que trata da atuação do BNDES.

O texto aprovado na comissão foi o substitutivo do deputado Otto Alencar Filho (PSD-BA) ao Projeto de Lei 958/19, do deputado Fabio Schiochet (PSL-SC), e outros apensados.

Alencar Filho afirmou que a proposta “aponta na direção certa”. “O acesso dos pequenos negócios ao crédito deve ser facilitado, com taxas de juros e outras condições compatíveis com o estímulo ao desenvolvimento do tecido produtivo”, disse.

Conforme o texto, o Cartão BNDES será ofertado, com prioridade, pelos demais bancos federais aos microempreendedores individuais e a microempresas e empresas de pequeno porte. O Poder Executivo dará ampla divulgação às linhas de crédito e às condições de financiamento favorecidas.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

(Da Agência Câmara de Notícias)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLira volta a descartar impeachment de Bolsonaro
Próximo artigoApp de transporte: empresas podem ser obrigadas a pagar seguro para motoristas e passageiros