Virgínia Mendes vai usar vestido da estilista Martha Medeiros na posse de Mauro

Estilista já vestiu celebridades como a cantora Beyoncé, Ivete Sangalo, Xuxa e produxiu até as toalhas e lençóis para o Papa Francisco, quando esteve no Brasil

Na posse do marido Mauro Mendes como governador de Mato Grosso, a primeira-dama, Virgínia, vai usar um vestido de renda, feito à mão. Mais uma vez ela vai optar por um dos vestidos impecáveis da estilista Martha Medeiros, conhecida mundialmente pela moda prêt-à-porter e os célebres e cobiçados vestidos de noiva.

A escolha coroa o estilo da primeira-dama que vez ou outra surpreende com looks mais românticos, acentuados, com rendas, discretas transparências, fitas e babados. Mas à ocasião da posse, ela optou por um modelo mais clássico. É tudo que ela adianta para manter o gostinho da surpresa.

Ao que parece, Virgínia mantém a tradição. Em 2013, uma terça-feira, quando Mauro Mendes foi empossado como prefeito de Cuiabá, ela também optou por um vestido da estilista alagoana, que é reconhecida pelas rendas que exalam brasilidade. A propósito, a coleção White Celebrate 2019 aposta justamente na elegância do branco.

Foto: Marilza Oliveira

Martha Medeiros já vestiu celebridades como a cantora Beyoncé, as atrizes Jessica Alba e Patricia Arquette, a modelo colombiana Sofia Vergara, Ivete Sangalo e Xuxa. E a estilista chegou até mesmo a produzir toalhas e lençóis para o Papa Francisco, quando esteve no Brasil. A lista chega a ser bastante extensa já que a estilista exporta seus modelos para mais de 30 países.

Eis o vestido!

A curiosidade foi sanada! Em sua chegada, a primeira-dama atraiu os olhares para o look escolhido para a posse. Aqui, aparece ao lado da filha Maria Luiza, que também vestiu um Martha Medeiros. O registro foi feito no início da cerimônia na Assembleia Legislativa.

Queridinha das celebridades

Ao assumir o posto de estilista de sua própria marca, Martha Medeiros acionou também a paixão que sempre teve pela renda feita à mão – tradicional artesanato brasileiro e, sobretudo, nordestino – fazendo dela sua principal matéria prima.

Foi esse o toque que fez seu sucesso nos negócios da moda se expandir para os grandes centros do país e do mundo. O uso da renda – produzida exclusivamente para a marca por artesãs de comunidades do Nordeste do Brasil, que hoje somam mais de 450 mulheres – aliados a outros materiais nobres, como tecidos dos mesmos fornecedores das maisons de couture parisienses, conferiram à marca seu caráter único.

Segundo a estilista, a renda é o mais refinado artesanato nacional, feito por artesãs detentoras de um precioso conhecimento ancestral. “Esse é o verdadeiro luxo do Brasil”, declara.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorExpectativa é de economia liberal com nova gestão, dizem especialistas
Próximo artigoOrganização do guarda-roupa: saiba como ganhar e otimizar espaços