Usuário de drogas é preso por tentar matar a mãe e ameaçar enterrar irmã

Ele chegou a cavar uma cova para matar e enterrar a irmã, de apenas sete anos

Foto: TV Nova Ubiratã

Um usuário de drogas de 21 anos foi preso nesse domingo (24) acusado de tentar matar a própria mãe, de 44 anos, e ameaçar tirar a vida da irmã, de sete anos. Ele chegou a fazer uma cova no quintal de casa para enterrar a irmã.

O caso aconteceu em Entre Pontes, distrito de Nova Ubiratã (470 km de Cuiabá).

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada pela mãe do suspeito e, quando a equipe chegou ao local, encontrou o usuário de drogas amarrado com uma corda.

A mãe contou que quando o filho fica em abstinência de drogas apresenta alterações no comportamento e fica agressivo.

Foi o caso da manhã desse domingo, quando ele pegou uma faca e tentou matar a mãe, acertando a testa e o peito dela. A faca chegou a acertar o osso da vítima e a lâmina quebrou.

Ainda fora de si, ele foi até a cozinha à procura de outra faca, mas foi contido por vizinhos e amarrado até a chegada da polícia.

A mãe contou, ainda, que o filho cavou um buraco no fundo do quintal e afirmou que era para enterrar a irmã dele, de sete anos.

O suspeito disse à polícia que não tem assistência familiar e está sofrendo maus-tratos. Ele afirmou, ainda, que por ser dependente químico estava perturbado e cansado de sofrer e, por isso, tentou matar a mãe.

Já a cova, ele confirmou ter feito para enterrar a irmã, mas disse não saber explicar o que passou na cabeça dele quando a cavou.

Ele foi preso e encaminhado para a delegacia de Nova Ubiratã, onde o caso foi registrado como ameaça e tentativa de homicídio doloso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAs 5 melhores paródias de celebridades nos Simpsons
Próximo artigoCasal é preso ao ser flagrado fazendo sexo no carro e tentar subornar policiais