Unidades do Indea começam a ser reformadas e reequipadas

Nesta sexta-feira (11) será inaugurada a unidade de Juína, a primeira a ser contemplada pelo projeto. As obras serão realizadas com recursos do Fesa e do Fase

Crédito: Francisco Alves/GCom-MT

A ordem de serviço para reforma das unidades do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT), foi assinada nesta quinta-feira (10.05). Nesse primeiro pacote estão contemplados 39 imóveis, sendo 30 Unidades Locais de Execução (ULE) que são escritórios de atendimento, sete barreiras sanitárias e dois postos fiscais, que devem ser entregues dentro de 60 a 90 dias. As obras serão realizadas com recursos do Fundo Emergencial de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso (Fesa) e do Fundo Mato-grossense de Apoio à Cultura da Semente (Fase).

O governador Pedro Taques destacou a contribuição do setor produtivo para a administração. “Viu-se a necessidade de reformar as unidades do Indea e fazer as readequações necessárias, modernizando o ambiente de trabalho e atendimento ao produtor, e hoje reafirmamos o termo de cooperação que assinamos em agosto de 2017, durante a Exposul, em Rondonópolis”.

O projeto contempla a reforma das 140 unidades do Indea e devem ser investidos R$ 9,5 milhões na estruturação das unidades com a aquisição de mobiliários e a adequação das redes lógica e elétrica. Nesta sexta-feira (11.05) será inaugurada a unidade de Juína, a primeira a ser contemplada pelo projeto.

Segundo a presidente do Indea, Daniella Bueno, este é um momento histórico para a autarquia. “Tem unidades com mais de 20 anos sem reforma e cerca de 30 mil produtores e quase 250 servidores serão beneficiados com a reforma desses primeiros 30 imóveis. As obras irão proporcionar um ambiente de trabalho de qualidade para o servidor e oferecer mais conforto aos clientes do Indea, que são os produtores rurais”.

O presidente do Fundo Emergencial de Saúde Animal do Estado de Mato Grosso (Fesa), Marco Túlio Duarte Soares, ressaltou a iniciativa. “Tomamos essa iniciativa quando pensamos em algo que impactasse diretamente os interesses do setor produtivo e dos servidores. Fizemos um levantamento de todas as unidades do Indea e incluímos os postos fiscais e as barreiras sanitárias nesse pacote de obras”.

De acordo com o presidente do Fundo Mato-grossense de Apoio à Cultura da Semente (Fase), Gutemberg Carvalho Silveira, o serviço prestado pelo Indea é essencial para o estado. “O projeto prevê mudança no layout da área de atendimento, para que o produtor tenha mais conforto e garantir uma melhor condição de trabalho para o servidor. Os serviços prestados pelo Indea são essenciais para a economia do estado, além de garantir a segurança do produto produzido”.

Para Antônio Marcos Rodrigues, o servidor do Indea há 15 anos, as reformas eram muito aguardadas pelos servidores da autarquia. “Até então, foram feitas reformas pontuais, e essas reformas beneficiarão não só os servidores como para a população em geral. O bom atendimento vai além de ser educado com o cliente, cumprir prazos e acolher bem. Um bom ambiente de trabalho aliado ao bom atendimento é filosofia de empresas mundialmente bem sucedidas, e a qualidade do ambiente deve impactar na qualidade da produtividade do trabalhador”.

Estiveram presentes servidores do Indea, representantes da classe produtora, o secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Leopoldo Mendonça, o superintendente Federal de Agricultura em Mato Grosso (SFA-MT), José de Assis Guaresqui e o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac), Guilherme Nolasco.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBarroso vota por restringir artigos da reforma trabalhista
Próximo artigoProfessores da UFMT definem na próxima terça-feira se entrarão em greve