Troyjo na presidência do Novo Banco de Desenvolvimento

Brasileiro chefiará pelos próximos cinco anos a instituição que congrega grandes economias emergentes

Foto: Fabio Rodrigues/ Agência Brasil

O Conselho de Governadores do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB, na sigla em inglês) elegeu, por unanimidade, em reunião realizada nesta quarta-feira (27/5), o brasileiro Marcos Troyjo, atual secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, para a presidência da instituição pelos próximos cinco anos.

Troyjo sucederá ao indiano Kundapur Vaman Kamath, primeiro a comandar o NDB, criado na reunião de cúpula do BRICS de Fortaleza, em 2014. O mandato do brasileiro se inicia em julho próximo.

Economista, cientista político e diplomata, Troyjo possui ampla experiência em estratégias de desenvolvimento no campo das políticas públicas, setor empresarial e mundo acadêmico. Foi cofundador e diretor do BRICLab, centro de estudos sobre BRICS na Universidade Columbia, EUA, onde lecionou economia e relações internacionais. Troyjo representa o Brasil em diversos conselhos de organizações econômicas multilaterais, entre elas o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Comitê de Desenvolvimento do Banco Mundial.

Informalmente conhecido como Banco do BRICS por ter como países-membros originais Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o banco conta com capital inicial de US$ 50 bilhões e capital autorizado de US$ 100 bilhões. O principal objetivo do NDB é apoiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável, públicos ou privados, nos BRICS e em outras economias emergentes. (Com Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia de coronavírus aumenta venda de remédios em MT
Próximo artigoSem flexibilização, segmento fitness anuncia demissão em massa e falências em Cuiabá