Time feminino de futsal passa mal depois de tomar comprimidos entregues por técnico

As cinco meninas são de Sinop e estavam em Rondonópolis para participar dos jogos estudantis

Cinco adolescentes com idades entre 15 e 17 anos passaram mal na noite dessa segunda-feira (04) depois que tomaram um remédio entregue pelo técnico do time escolar de futsal ao qual elas pertencem. O caso chamou a atenção da equipe médica que atendeu as vítimas e também da Polícia Civil de Rondonópolis (210 km de Cuiabá).

Uma equipe da Delegacia Especializada em Defesa da Mulher foi acionada no Posto de Saúde do Bairro Cidade de Deus, em Rondonópolis, para ouvir as cinco adolescentes, que são de Sinop (500 km de Cuiabá) e estão em Rondonópolis para participar dos jogos estudantis.

Conforme o boletim de ocorrência, durante o atendimento no Posto de Saúde as adolescentes disseram para a equipe médica que o professor as tinha obrigado a tomar um “remédio”.

Porém, com a chegada da Polícia Civil, as adolescentes negaram terem sido obrigadas, afirmando que o professor apenas entregou e elas tomaram. Ao todo, oito adolescente teriam tomado o remédio, mas três não tiveram problemas.

Ao conversar com o professor, ele disse que o comprimido entregue às adolescentes continha cafeína e analgésico, afirmando que “não cometeu nenhum crime”.

Porém, segundo o boletim de ocorrência, ele teria atrapalhado o trabalho do Conselho Tutelar e se negou a entregar os termos de responsabilidade, ou autorização de viagem de menor, obrigatório para quem viaja com menores de idade que não sejam suas filhas.

O caso será melhor apurado pela Delegacia Especializada em Defesa da Mulher de Rondonópolis.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPreço da cesta básica aumentou em Cuiabá em agosto, diz pesquisa
Próximo artigoBarroso nega liminar para suspender de antemão propaganda com Lula